é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | História

Publicada em 19 de fevereiro de 2019 às 08h48

Orgulhe-se, tricolor! Bahia completa 30 anos da Segunda Estrela

Esquadrão completa três décadas do bicampeonato nacional

Victor de Freitas

2019-02-19-08-26_capabahia88bobo
Fonte: Reprodução

O dia 19 de fevereiro de 1989 jamais sairá da memória de todos os torcedores tricolores que viveram a conquista e também sempre deve ser exaltado por tricolores mais jovens. Nesta terça-feira, o Bahia comemora o aniversário de 30 anos da Segunda Estrela de Campeonato Brasileiro, conquistada sobre o Internacional, com muita garra, suor, determinação, amor à camisa e talento.

No dia citado, o Bahia entrou no gramado do antigo Beira-Rio com uma vantagem de 2 a 1, por ter vencido a partida de ida da decisão na Fonte Nova.

Com mais de 90 colorados no estádio, o Esquadrão raça e disposição para segurar um empate por 0 a 0, que poderia, inclusive, ter terminado em um triunfo tricolor. Mas foi suficiente para garantir a segunda estrela, se tornando o único time nordestino a conquistar o Campeonato Brasileiro da primeira divisão por duas vezes, fato que segue até hoje.

Confira o relato de um tricolor que viveu toda a campanha do bicampeonato

Após garantir vaga no mata-mata, a estrela tricolor começou a brilhar ainda mais forte. Eliminou o Sport e, nas semifinais, bateu o Fluminense, contra quem bateu o recorde de público da Fonte Nova. Foram 110.438 pagantes, no duelo de volta, que credenciou o Esquadrão a bater o Internacional nas finais.

Desde então, nenhum nordestino conseguiu repetir a façanha alcançada pelo Esquadrão de Aço em 88, chegando no máximo ao vice-campeonato.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 0x 0 BAHIA

19/fevereiro/1989

Local: Beira Rio (Porto Alegre-RS)

Árbitro: Dulcídio Wanderley Boschilia (SP)

Público Presente: 79.598 espectadores

Cartão Amarelo: Norberto, João Marcelo e Gil

INTERNACIONAL : Taffarel, Luís Carlos Winck, Norton, Aguirregaray e Casemiro; Norberto, Luís Fernando e Luís Carlos Martins; Maurício (Hêider), Nílson e Edu Lima (Diego Aguirre). Técnico: Abel Braga.

BAHIA : Ronaldo, Tarantini, João Marcelo, Claudir (Newmar) e Paulo Róbson; Paulo Rodrigues, Gil Sergipano e Bobô (Osmar); Zé Carlos, Marquinhos e Charles. Técnico: Evaristo de Macedo.

Assista aos melhores momentos das partidas finais:

Bahia 2x1 Inter

 Inter 0x0 Bahia

 

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.