é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 25 de abril de 2019 às 22h04

Roger valoriza classificação, mas lamenta desempenho ruim em Londrina

'Hoje a gente teve nível abaixo', afirma o treinador

Victor de Freitas

2019-04-25-21-57_caparogermachado18
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Após aplicar uma goleada de 4 a 0 no primeiro jogo contra o Londrina, o Bahia decepcionou na partida de volta e foi derrotado por 2 a 1 pela equipe paranaense, na noite desta quinta-feira (25).

Após o jogo disputado no estádio do Café, o técnico Roger Machado concedeu a tradicional entrevista coletiva e avaliou o desempenho de seus jogadores ao longo dos 90 minutos.

Em sua análise quanto ao desempenho tricolor, Roger celebra a classificação para as oitavas de finais, mas admite que a atuação no duelo de volta foi ruim.

“Jogo de Copa do Brasil tem que computar 180 minutos. A gente construiu vantagem em casa, mas hoje o adversário jogou melhor sim. Teve volume de jogo, e nós tivemos dificuldade na construção das jogadas. Quando conseguimos equilibrar com força, a gente conseguiu algumas jogadas importantes, que nos deram oportunidades de finalizar no gol. Uma pressão alta no campo adversário, que fez ele errar e nos deu condição de fazer o nosso gol. Valeu pela classificação, fiquei satisfeito com alguns pequenos pontos importantes, porém, hoje a gente teve nível abaixo. Como é um jogo eliminatório, 180 minutos, todos estão de parabéns por ter classificado”, avalia o técnico.

Acomodação do time

Roger Machado também admitiu que esperava por uma equipe mais “relaxada” pelo resultado construído na ida e pelo título no final de semana. Para evitar o relaxamento dos atletas, precisou adotar uma postura mais enérgica antes e durante a partida.

“O cenário todo se desenhava para um relaxamento natural. O placar construído no primeiro jogo, vindo de uma final, a ressaca da final, jogando com pouca torcida no estádio, a palestra toda foi em cima desse cenário, que poderia nos levar ao relaxamento. Por isso que eu salientei para eles, que não gosto desse perfil que preciso, em alguns momentos, adotar na beira do campo para extrair algo a mais e fazer com que eles permaneçam concentrados. Preciso estar concentrado nas observações para trazer as melhores informações para eles dentro de campo. Mas hoje foi necessário. Perdi minha voz, me agitei bastante, para que elevasse o nível de concentração dos atletas e a gente igualasse no jogo”.

Antes de conhecer seu adversário nas oitavas da Copa do Brasil, o Bahia enfrentará o Corinthians neste domingo (28), na Fonte Nova, pela primeira rodada da Série A.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.