é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 18 de agosto de 2019 às 18h58

Roger elogia dedicação do time em empate com o Goiás

'A doação do time não precisa nem falar, foram gigantes em campo', destaca o treinador

Victor de Freitas

2019-08-18-18-44_caparogermachado75
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Na tarde deste domingo (18), o Bahia ficou apenas em um empate por 1 a 1 com o Goiás, dentro de casa. Após o resultado, o técnico Roger Machado concedeu a tradicional entrevista coletiva para avaliar o desempenho de sua equipe ao longo dos 90 minutos.

Em sua análise geral sobre o jogo, Roger Machado lamentou ter perdido um jogador com apenas cinco minutos de bola rolando, em um lance no qual julga como justo pelos critérios do árbitro, mas “exagero” sob seu ponto de vista.

"Acho que foi justa pelos critérios do Raphael Claus. Talvez um pouco de exagero, mas justa", disse o treinador.

Além de ter perdido um jogador com pouco tempo de jogo, Roger falou sobre as demais ausências no time. Gilberto e Nino foram vetados de última hora.

"Muda sensivelmente pela caraterística do Fernandão. Hoje o Fernandão fez tudo que a gente espera. Fez pivô, esteve presente na área para finalizar, conseguiu segurar os zagueiros e se aproximou dos volantes para ter um bloco coeso. Muda sensivelmente, mas conseguimos adaptar bem. As questões acabam acontecendo. Tem o Nino Paraíba, que foi pro campo ontem, mas reclamou de um incômodo, o Gilberto também sentindo. O ano está se encaminhando para a segunda metade e aí vão surgindo os problemas. Faz parte do jogo", explicou.

Roger lamenta os dois pontos perdidos, mas garante ter confiança em melhores resultados nas próximas rodadas.

"A gente não pode afirmar, mas estaríamos mais próximos com um jogador a mais. Aparentemente são dois pontos perdidos, mas esses pontos vão se transformar em seis, oito lá na frente. Isso aí tem reflexo positivo na questão do grupo, a confiança... A doação não precisa nem falar, foram gigantes em campo”, disse.

O treinador também valorizou o desempenho de sua equipe com um jogador a menos e citou alguns dos atletas que ele viu como os melhores do time na partida.

“A partida do Ronaldo foi de cartilha, o Flávio se doou, assim como Fernandão, Juninho, o Guerra, que não fez uma função que não é dele. Essa ousadia de colocar os jogadores na frente fomos premiados. O Arthur entrou, disputou a bola na área, a bola pipocou e o Guerra fez o gol", destacou.

O Bahia é o décimo colocado do Brasileirão, com 21 pontos. O próximo jogo será no sábado (24), às 11h, contra o Atlético Mineiro, no Independência.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.