é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Nordestão

Publicada em 13 de março de 2019 às 21h26

Que vergonha! Bahia perde para o Sergipe e dá vexame em casa

Tricolor para no goleiro do Sergipe e passa maior vexame da temporada na Fonte Nova

Victor de Freitas

2019-03-13-21-09_capabahiaxsergipe1
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia recebeu a visita do Sergipe na noite desta quarta-feira (13) e passou mais uma vergonha na temporada de 2019, ao perder por 1 a 0 na Fonte Nova.

O JOGO

Em busca do triunfo para chegar à primeira posição do grupo B, o técnico Enderson Moreira apostou em uma escalação mais ofensiva diante da equipe sergipana.

Com dois meias de armação e três atacantes em campo, o Esquadrão chegou perto de abrir o placar aos cinco minutos. Gilberto recebeu passe na grande área e chutou rasteiro. A bola passou perto da trave adversária.

Tendo Ramires posicionado próximo de Douglas Augusto, Shaylon era o principal organizador de jogadas - apoiado pelos pontas Artur e Arthur Caíke. Entretanto, o Tricolor demonstrava dificuldades para criar novas chances de gol.

Somente aos 20 minutos, o Esquadrão voltou a chutar no gol. O canhoto Artur recebeu bola na ponta direita, cortou para o centro e chutou colocado, acertando a trave.

Com mais tempo de posse de bola, o Esquadrão chegou perto de abrir o placar em mais dois lances antes do intervalo. Aos 31, Arthur Caíke recebeu passe na entrada da grande área e acertou um forte chute. A bola passou raspando a trave. Aos 41, foi a vez de Artur avançar em velocidade pelo lado direito e cruzar rasteiro. Caíke quase marcou.

Com o placar zerado no primeiro tempo, a equipe deixou o campo sob vaias mais uma vez.

SEGUNDO TEMPO

Na volta ao segundo tempo, Enderson mandou Guilherme no lugar de Shaylon. Mas foi Artur, pelo lado direito, quem criou a primeira grande chance. Com menos de um minuto, o camisa 98 driblou a marcação e chutou forte no canto esquerdo do goleiro Erivelton, que fez boa defesa.

Mais presente no campo ofensivo na segunda etapa, o Esquadrão passou a ter o goleiro adversário como seu principal algoz em campo. Aos sete minutos, Arthur Caíke cabeceou, mas parou no arqueiro.

Pelo lado direito, Artur era o jogador mais acionado do ataque tricolor. Dos pés dele, quase saiu o primeiro gol aos 11 minutos, em finalização defendida por Erivelton.

Aos 20 minutos, o ponta direita tricolor invadiu a área e passou para Guilherme - que chutou em cima da defesa. No rebote, o goleiro parou uma cabeçada de Artur.

Por outro lado, o Sergipe encontrava espaços na defesa tricolor para armar contra-golpes. Aos 32 minutos, Hereda ganhou dividida com Lucas Fonseca e chutou forte. Douglas defendeu e mandou para escanio.

No minuto seguinte, o arqueiro nada pôde fazer. Após cobrança de escanteio, a bola foi desviada para o centro da grande área e Júnior Batata acertou uma linda bicicleta.

Na reta final, o goleiro Erivelton se destacou novamente ao defender um forte chute de Artur, à queimra roupa. No rebote, Rogério passou vergonha ao mandar a bola no Dique do Tororó.

Ao fim do jogo, o resultado de 1 a 0 ficou mantido no placar. Uma humilhação diante da nação tricolor.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.