é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Brasileiro

Publicada em 28 de julho de 2020 às 14h46

Estudo diz que Bahia tem tudo para ser destaque no futebol brasileiro

Estudo do Itaú BBA diz que Bahia precisa de paciência, mas que tem tudo para se firmar como uma das forças do futebol brasileiro

Victor de Freitas

2020-03-24-11-45_capaescudo2020
Fonte: Divulgação / EC Bahia

Anualmente, o Itaú BBA faz uma análise econômico-financeiro dos maiores clubes de futebol do Brasil. Nessa terça-feira (28), um estudo que que avaliou o desempenho de cada clube financeiramente em 2019 foi divulgado.

O estudo apresentado pelo Itaú BBA avalia o desempenho financeiro e administrativo do Bahia em 2019, contando também com o que pode acontecer em 2020, em meio à crise causada pela pandemia.

O estudo coloca o Bahia como exemplo no que se diz respeito a “trabalho de recuperação financeira e estrutural”, mas ressalta também que o clube precisa encontrar consistência em termos de resultados.

Além disso, a consultoria diz que o processo vivido pelo Bahia, na busca por maiores conquistas, tende a ser paciente e sem pressa.

Mas que o clube tem tudo para obter destaque em campo nos próximos anos.

Confira a conclusão do estudo sobre o Bahia:

  • O passo que a perna pode dar - Por Itaú BBA, 11ª edição do estudo

“O Bahia vem fazendo um grande trabalho de recuperação financeira e estrutural. Os resultados são positivos, mas ainda inconsistentes. Muito em função da necessidade de acelerar investimentos e gastos para se tornar competitivo.

O problema disso é que o clube se torna dependente dos resultados para fechar suas contas. Melhor desempenho significa mais dinheiro e com isso é possível manter os gastos elevados. Em 2019 foi possível fazer isso, mas dependendo da venda de atletas e de luvas de TV para fechar suas contas.

Entra 2020 e o clube é pego pela pandemia. Com a redução de bilheteria e chance menor de vender atletas, a tendência é sofrer ao longo do ano. Operar sem sobras traz riscos. Tanto é que a tendência é de que em 2020 o clube sofra bastante e precisará de muito jogo de cintura para manter a casa em ordem.

Alguns processos requerem paciência e tempo. Num clube de futebol este conceito contrasta com a necessidade – ou o desejo – de ser relevante. O Bahia faz a lição de casa, cria governança, desenvolve transparência, mas corre riscos que podem fazer o clube andar duas casas para trás.

A pergunta que fica é se é necessário agir assim ou se é possível aguardar um pouco, consolidar as estruturas e depois iniciar um processo mais firme de crescimento e competitividade.

O tempo dirá. O Bahia tem tudo para ser um dos clubes de destaque no futebol brasileiro nos próximos anos, se consolidando com força. Precisa paciência”.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.