é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Brasileiro

Publicada em 11 de setembro de 2020 às 13h53

Em 2015, Mano assumiu time perto do Z-4 e brigou por Libertadores

Treinador já fez campanha de recuperação ao assumir Cruzeiro com pontuação de rebaixamento e o colocar como candidato a G-4

Victor de Freitas

Mano Menezes vai assumir o Bahia em uma situação desconfortável na classificação, mas com objetivos altos a serem alcançados no restante da temporada. Esse panorama apresentado ao treinador não é novidade em sua carreira.

A passagem do técnico pelo Cruzeiro, na reta final da temporada de 2015, possui inúmeras semelhanças em relação ao trabalho que ele enfrentará à frente do Esquadrão, neste ano.

Como por exemplo, assumir uma equipe na parte baixa da classificação e com a missão de fazer uma campanha de recuperação no restante do campeonato.

No Bahia, ele assume um time que não vence há seis jogos, com a pior defesa, um ponto à frente do Z-4 e com o camisa 9 que não marca gol há dez partidas.

Mano no Cruzeiro em 2015

Em 2015, o técnico assumiu o Cruzeiro também no mês de setembro, em uma situação semelhante a que o Bahia vive atualmente.

Porém, era ainda mais difícil. Isso porque a equipe cruzeirense ocupava a 16ª colocação, na 21ª rodada, com 22 pontos. Era a mesma pontuação de times que estavam no Z-4.

Na época, Mano assumiu o comando da Raposa após uma passagem desastrosa de Luxemburgo no comando técnico celeste – com 10 derrotas em 19 jogos.

Após brigar contra o Z-4, Cruzeiro se recuperou com Mano e brigou por Libertadores

Após assumir o comando técnico do Cruzeiro, a partir da 22ª rodada, Mano conseguiu dar uma nova cara e impor novos objetivos à equipe.

Em 16 rodadas, foram oito triunfos, seis empates e apenas duas derrotas.

Ou seja, foram 30 pontos conquistados em 48 disputados – aproveitamento de 62,5%.

Ao longo desse período, o treinador permaneceu invicto por 13 rodadas consecutivas e fechou o ano brigando por vaga na Copa Libertadores até a penúltima rodada.

Após sair da 16ª colocação, o Cruzeiro fechou o Brasileirão de 2015 em oitavo lugar.

Atacante voltou a marcar gols com Mano Menezes

Além disso, com Mano Menezes o atacante Willian Bigode se tornou o maior goleador da equipe. Após passar cinco meses sem balançar as redes, ele anotou 11 gols no restante da Série A.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.