é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 06 de agosto de 2020 às 09h39

Bellintani avalia possível necessidade de contratações no Bahia

Presidente vê elenco de 2020 com mais qualidade do que o de 2019

Victor de Freitas

2020-08-06-09-24_capadiretoria14
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

As más atuações do Bahia justamente nos momentos mais decisivos das competições regionais causam alerta dentro do clube e críticas fortes por parte da torcida. Com desempenho abaixo do esperado no Nordestão e até no Baiano, fica a dúvida sobre o que esperar do Esquadrão na disputa do Campeonato Brasileiro.

A poucos dias de estrear na Série A de 2020, o Tricolor de Aço convive com críticas não só direcionadas ao elenco, mas principalmente ao técnico Roger Machado.

Para o presidente tricolor, Guilherme Bellintani, o problema do Bahia não é contratação.

O dirigente também destaca que o clube está empenhado em honrar os compromissos que já estão assumidos do que fazer novos gastos.

“Assim como concordo com o torcedor, pelo que tenho ouvido falar, da questão principal ser essa falta, às vezes, uma capacidade de se resignar mais com uma derrota, de se incomodar mais com o jogo frio... Eu concordo plenamente com isso. E eu sinto isso como torcedor e como presidente. Mas, ao mesmo tempo, eu discordo frontalmente, de maneira muito clara, de que o problema do Bahia é contratação. Não acho que seja. Acho que isso seria uma atitude de um presidente irresponsável e que quer simplesmente gastar dinheiro do clube para fazer média com a torcida no curto prazo. Primeiro, que o clube não tem mais dinheiro para contratar. A gente precisa honrar os compromissos que tem até aqui. E, segundo que não é esse o problema do Bahia”, diz o presidente tricolor.

Bellintani também afirma ver o atual elenco como melhor do que o de 2019.

“Para mim, está muito claro. Nós temos qualidade de elenco que é razoavelmente superior ao que nós tínhamos no ano passado. E razoavelmente do que a gente vem tendo ano a ano. Eu acho que o elenco deste ano é melhor do que o de 2019, que foi melhor do que o de 2018 e que foi melhor do que o de 2017. Essa é a minha análise. A gente tem, não só um time titular robusto, como a gente tem peças de reposição também muito robustas e que conseguem entrar e dar uma dinâmica de forma a não cair a qualidade. Para mim, portanto, o problema não é falta de contratação. A gente tem jogadores jovens, que ainda estão sendo testados e estão respondendo muito bem. A gente tem um elenco grande, inclusive. Praticamente 40 atletas. No ano passado, a gente jogou boa parte do ano com 27, 28 atletas. Então a gente tem 12, 13 atletas a mais do que tínhamos no ano passado à disposição. E, além disso, entendo que a qualidade que nós temos também é melhor no geral do que a gente tinha no ano passado”.

Com a sua partida de estreia adiada, o Bahia fará o primeiro jogo no Brasileirão já na segunda rodada, na próxima quarta-feira, dia 12, contra o Coritiba, em Pituaçu.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.