é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 01 de maio de 2020 às 14h29

Bahia tentou contratação de Robinho na Série B, garante ex-presidente

Ex-presidente explicou detalhes da negociação com valores altos

Victor de Freitas

2020-05-01-13-42_robinho2017
Fonte: Divulgação / CAM

Em 2016, o Bahia ainda disputava a Série B do Campeonato Brasileiro. Contudo, o plano do então presidente Marcelo Sant’Ana era de chamar a atenção da mídia para o Esquadrão. Para isso, a diretoria tricolor fez uma forte investida pelo atacante Robinho.

Robinho ganharia mais de R$ 600 mil mensais no Bahia, entre salário fixo, luvas e metas como número de jogos, gols e títulos.

A oferta, inclusive, era maior do que a do Santos. Mas, o jogador escolheu jogar no Atlético Mineiro a partir daquele ano.

Em live feita pelo canal Sou mais Bahia, o ex-presidente Marcelo Sant’Ana detalhou a tentativa pela contratação do ex-jogador do Real Madrid e Seleção Brasileira, explicando como tudo aconteceu.

“Sobre Robinho, é verdade. O Bahia abriu negociação com a advogada de Robinho. Na época das luvas do Esporte Interativo, a gente pontuou se valeria a pena buscar um jogador com um nível diferente para tentar conquistar novos mercados, mais aparição na mídia, ter um retorno técnico. E a gente chegou ao nome de Robinho. O Nei Pandolfo havia trabalhado com Robinho, no Santos. Entramos em contato com a advogada dele e tivemos uma reunião presencial em São Paulo’.

“Fizemos uma primeira proposta, mas ela disse que o atleta não aceitava. Depois fizemos outra proposta com salário fixo e também com gatilhos, por exemplo quando ele jogasse pelo menos 45 minutos ganharia um bônus. A depender de ações de marketing, teria outros bônus também, como um patrocinador que daria receita para ele. A gente tinha bolado esse tipo de situação, mas ela tinha deixado muito claro desde o início que seria muito difícil porque o Bahia estava na Série B. Terminou que não aconteceu, mas houve uma procura real”.

“Seria uma proposta agressiva. Robinho, se tivesse vindo, ganharia mais do que o dobro do atleta mais bem pago na época. Com a oferta de marketing, poderia chegar a duas vezes e meio a mais. Mas por tudo que ele representava, a gente entendia que poderia ser um diferencial. Era um cara que jogava demais, que dribla, tem o sorriso, é negro. A gente via muitas virtudes que coincidiam com a cultura baiana. Sem dúvidas daria retorno em campo”, explicou Sant’Ana.

Outro atleta que o Bahia tentou contratar, de maneira agressiva, foi o meia-atacante Diego Souza. Na época, o jogador havia se destacado pelo Sport. Porém, as conversas também não foram concluídas.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.