é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Departamento Médico

Publicada em 31 de julho de 2020 às 13h48

Bahia denuncia fraude em testes para Covid-19; PGE apura caso

Procuradoria Geral do Estado analisa situação para encontrar os culpados

Victor de Freitas

2020-03-24-11-45_capaescudo2020
Fonte: Divulgação / EC Bahia

O Bahia fez uma denúncia sobre uma fraude da qual vinha sendo vítima por um laboratório particular contratado pelo clube.

Segundo informações inicialmente divulgadas pelo Bahia Notícias, o Esquadrão de Aço contratou o laboratório Nossa Senhora de Fátima, de Candeias, para a realização de testes excedentes para Covid-19 em seu elenco, uma vez que a CBF só paga por 26 exames e o Bahia conta com 40 jogadores.

O local, inclusive, foi recomendado pela própria CBF ao clube tricolor.

Contudo, os exames pagos pelo Bahia estavam sendo executados pelo Lacen como se tivessem sido realizados em uma UPA de Salvador, o que configura fraude.

“O assunto já está na mesa da Procuradoria Geral do Estado, que apura o caso. De acordo com o assessor especial do órgão, Ruy Sérgio Deiró da Paixão explica que a situação partiu de um grupo mal intencionado, que tentava prejudicar não só o clube, mas o estado da Bahia.“"A PGE foi demandada pela Sesab a proceder à análise, diagnóstico e providências acerca dos fatos envolvendo o encaminhamento de material para exames laboratoriais, como se oriundos de uma unidade do SUS, quando, na realidade, procediam de empresa privada. A defesa do interesse público reclama duas linhas de atuação, as saber: o ressarcimento ao Erário e a responsabilização de quem, porventura, tenha agido em desconformidade com a lei. Os fatos estão sob apuração, mas, até aqui, tudo o que se levantou indica que o Estado foi vítima de um grupo mal intencionado, do qual não integra nenhum servidor público. Não é possível, no entanto, fornecer maiores informações, para que não haja prejuízo às investigações, nem acusações precipitadas", explica o assessor da PGE.

A denúncia foi feita pelo Bahia à Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) após desconhecer a procedência dos laudos apresentados.

Segundo os laudos, os exames teriam sido realizados na UPA do bairro de Roma, em Salvador. A administração da unidade também se pronunciou.

"Antes de mais nada, é imperioso registrar que nunca houve autorização nem foi de conhecimento do I2J a realização dos testes em questão na unidade. Cabe ressaltar, ainda, que, em nenhum momento, qualquer membro do Esporte Clube Bahia (ECB) compareceu à Upa Santo Antônio", diz o comunicado da UPA, enviado ao portal BN.

O Bahia realiza exames semanalmente no CT Evaristo de Macedo, sem nenhuma ligação com a CBF. Para a realização desses testes, o clube tem parceria com o laboratório LPC, de Salvador.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.