é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Divisões de Base

Publicada em 06 de dezembro de 2019 às 18h37

Bahia demite Marcelo Vilhena do cargo de gestor da base

Vilhena atuava como gerente técnico das divisões de base desde março de 2018

Victor de Freitas

2018-03-22-15-56_capamarcelovilhena
Fonte: Divulgação / EC Bahia

Insatisfeito com resultados recentes, o Bahia demitiu Marcelo Vilhena do cargo de gerente técnico das divisões de base do clube. A informação foi publicada pelo jornalista Ulisses Gama, do Bahia Notícias.

Marcelo Vilhena estava no comando da base tricolor desde o início de 2018. Após participar de uma reformulação nas categorias mais jovens do clube, os resultados não foram satisfatórios.

Em 2019, o time sub-20 do Esquadrão foi eliminado na primeira fase de torneios como: Copa SP, Brasileirão, Copa do Brasil e Copa do Nordeste. O único sucesso aconteceu no Campeonato Baiano.

Já a categoria sub-17 deu vexame no Campeonato Brasileiro da categoria, tendo ficado na última colocação e sem nenhum triunfo.

O time sub-15 foi o maior vencedor do ano, na base. Conquistou o tricampeonato da Copa Metropolitana e mais uma vez sagrou-se campeão do Campeonato Baiano.

Com Vilhena na gestão da base, o meia Eric Ramires foi um único atleta revelado pelo clube a subir e ganhar espaço no time profissional. Neste ano, Caíque e Douglas Borel foram promovidos, mas logo desceram de categoria.

Bellintani explica saída do gestor

"Queria comunicar algumas mudanças em relação as categorias de base. Algumas coisas que já planejávamos desde o início de ano, modelo, organograma. Desligamento de Marcelo Vilhena. Fez grande trabalho ao longo de um ano meio, quase dois anos. Implantou modelos que vão render frutos. Tinha outro projeto profissional, e estava na hora da gente fazer algumas mudanças. A mudança não vem só da saída de Vilhena. Mudança de estratégia, da forma de trabalhar, consertar e trazer novos caminhos que a gente acha que precisa trazer melhores resultados. Antecipamos o planejamento 2020 e anunciou o desligamento de Vilhena. A gente entendeu, ele também, que era a hora de reformular e implantar uma estratégia mais ousada para a base".

"Não vamos trazer ninguém para o lugar de Marcelo. Ele segue no clube até o final do ano, mas vamos fazer na base o mesmo que fizemos em outros setores do clube. Teremos lideranças fazendo trabalhos específicos e respondendo diretamente a mim. A saída de Vilhena é muito mais em função de uma estratégia, do que a mudança de uma pessoa. Vamos fortalecer as lideranças setoriais”.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.