é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Djalma Gomes
Publicada em 25/07/2019 às 17h36

Singela homenagem a Seu Adherbal

Que falta fará e que saudade imensurável deixará no coração tricolor o Sr. Adherbal Amaral... Sabemos que o passamento é uma ordem natural da existência e dizemos isso todos os dias para nós mesmos. Mas embora admitamos esse desígnio do Criador como norma da própria vida, jamais aceitaremos com a naturalidade que deveríamos ter.

Com “seo” Adherbal foi-se uma parte significativa da simbologia tricolor, em todos os sentidos. Se podemos achar que uma qualidade pode se personificar, então seu Adherbal  foi a própria dedicação personificada a favor do Bahia durante cerca de 30 anos.

Foram 17 anos de luta contra um inimigo silencioso que ora perdia a batalha e noutra ganhava. Porém o “Velhinho” não se deixava vencer nessa guerra e a batalha recomeçava, e certamente o seu amado e venerado Bahia o ajudava muito, terapeuticamente falando, nessas insanas lutas. Se posso imaginar seu amor pelo Bahia, acho que entre os dois lares que possuía o Fazendão era o seu predileto.

Só o homem é o arquiteto do seu próprio processo evolutivo. Só seres humanos diferenciados modificam ações com atitudes verdadeiramente dignas de reverências. Só pessoas de dignidade ilibada podem indireta e silenciosamente induzir outras pessoas às atitudes que possam modificar aspectos nessa diversidade do intelecto humano com exemplos de amor e dedicação às entidades institucionais pelas quais se dedicam.

Ainda bem que justas homenagens, amor e fraternidade não lhe faltaram nos momentos mais difíceis da sua vida – “Você pode fazer muito mais amigos em dois meses interessando-se pelas pessoas do que conseguiria em dois anos tentando fazer as pessoas se interessarem por você” (Dale Carnegie).

Estamos  no mesmo trem de muitos vagões puxados por essa locomotiva chamada vida. Em cada estação desse trajeto, desce uns e embarcam outros... Chegamos à sua estação, seu Adherbal. Bom descanso eterno e cuide de nós junto a Deus. Segue o trem da vida, levando-nos à nossa estação. Só não sabemos em qual das seguintes estações desceremos para que outros embarquem.

Nesta minha singela homenagem a seu Adherbal, relembro de um outro grande e saudoso amigo, extraordinário cantor, compositor e poeta, Ederaldo Gentil, que em uma de suas composições cantou sobre a humildade que caracteriza os bons  – “Sou bem maior que os pinheirais de humildade, pelos campos da bondade eu sou a felicidade”.

Minhas sinceras condolências à família do Sr. Adherbal Amaral. Que ele descanse eternamente em paz.

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.