é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Publicada em 11/03/2019 às 12h35

Quem num guenta vara

Depois de mais um fracasso do time A dentro de casa, a paciência da torcida esgotou-se. Não pude ouvir pelo celular mas todos os relatos dão conta de que as vaias começaram muito antes da metade do segundo tempo. Gilberto, logo nosso homem-gol, falou besteira ao sair de campo reclamou da torcida, como se quisesse atribuir a ela mais um jogo de casa cheia sem os três pontos.

A “pressão desnecessária” não é por golear o Vice, meu caro. A cobrança da torcida é por um desempenho condizente com o investimento feito pela diretoria e com o apoio que o torcedor tem dado nas arquibancadas e nos cofres do clube com recordes de associações, acessos garantidos e compras de produtos da marca Esquadrão.

Já disse o poeta “Quem quer rir, tem que fazer rir”. Nossa parte está sendo feita e muito bem. O time principal tem atuado na nova Fonte neste primeiro trimestre com uma média de público nunca antes vista na sua história recente. Há 19mil acessos garantidos.

Mesmo quando joga fora, seja no interior ou em outras cidades, os tricolores locais vão apoiar. Do ponto de vista de estrutura e financeiro, não falta nada a elenco e comissão técnica para desempenhar um futebol minimamente razoável diante de times semi-amadores ou das séries C e D do Brasileiro.

O que falta a Enderson e seus comandados é mostrar serviço. Vencer convencendo times sem a menor qualidade, especialmente dentro de casa. A eliminação na Sul-americana e os dois empates diante do rival do aterro são sintomáticos do que é o time dele: incapacidade de criar jogadas perigosas, impotência para reverter um resultado adversário, lentidão na recomposição da defesa, insistência em cruzamentos na área em detrimento de infiltrações pelo meio ou em diagonal e um apego inexplicável aos 2 volantes mesmo quando a situação demanda ou permite mais ousadia.

Pelas entrevistas do presidente e seu vice, Enderson não está ameaçado. Guilherme e Vitor num misto de ousadia e teimosia insistem na fé de que o trabalho de Endersom entregue resultados no médio prazo. Mas eles devem chamar o comandante na xinxa e, citando o mesmo poeta novamente, dizer ao treinador e ao elenco: “vocês precisam nos ajudar a ajudar vocês”.

Se vocês não aguentam a cobrança de uma torcida que põe 35mil pessoas num estádio logo depois do carnaval, "peçam cacetinho".

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.