é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Publicada em 22/07/2019 às 15h08

Pensar com Fígado ou com Cabeça?

Chego no ponto do ônibus, ainda de ressaca por conta da queda indigesta pro Grêmio, vejo que Figo já estava lá esperando seu buzu pro Comércio, onde “trabalha” lavando carros e castigando o fígado com doses generosas de cachaça, daí a origem de seu apelido. Figo já passou dos 50 aparentemente, conversador, puxa papo com todo mundo, principalmente se o cara for tricolor.

De fato, não custou muito pra que ele puxasse assunto com Cabeça, jovem que costumava pegar os mesmos buzus que Figo e tricolor como ele. Ganhou esse apelido pois desde cedo era estudioso. Sempre teve boas notas na escola e foi o primeiro da família a entrar numa Federal:

- Eu falei a você onti, Cabeça. Que essa porra desse time num presta rapaz! Onde já se viu botar 46 mil pessoas e jogar com medo rapaz?

- Colé Figo, o Bahia foi o único time que começou a disputar a Copa do Brasil desde a primeira fase e que chegou nas quartas. Isso é importante.

- Disputô porque perdeu a merda da final do Nordestão em casa pro Sampaio Corrêa, disgraça! Se tivesse ganhado já entrava nas oitavas.

- Verdade, man. Mas você viu quanto o time ganhou com as cotas de participação? Valeram mais que o prêmio do Nordestão. Fora a receita com os ingressos.

- Ô, mais uma das queixas dos jogadores não é que tem jogo de mais? Rebanho de sacana que ganha um milhão por mês só pra jogar bola fica reclamando da vida. Eu pego meus baba até hoje na praia, vinte minuto ou dois gol, é no mínimo cinco torneio sem perder, pai!

Cabeça ri, e deve até pensar em responder mas ele vê um ônibus se aproximar e faz menção de esticar o braço para fazê-lo parar. Mas Figo lhe avisa que aquele ali não serve. Sorte minha. O papo entre eles me fez até deixar de lado o celular por instantes:

- Agora Cabeça, me explique aí, pra que porra o Bahia tem tanto sócio, tanto dinheiro e não consegue ganhar nada?

- Peraí, rapaz. Tudo bem que não conseguimos a tão sonhada terceira estrela mas, estamos no caminho certo. Até a imprensa do sudeste reconhece isso, que o Bahia vem numa crescente.

- Crescente o que, Cabeça? A lua tá é cheia, você não viu ontem não? Mas falando sério, que porra foi que o Bahia ganhou desde que tiraram aquele sacana lá? Ganhou um Nordestão só e foi vice duas vezes. Nunca chegou na semifinal da Copa do Brasil, até quanto teve perto de classificar pra Libertadores, enterrou o baba contra a Chapecoense.

- Calma rapaz. Repare: ano passado, perdemos a classificação na Sul-Americana por causa de roubo. Na Copa do Brasil, perdemos pro Palmeiras de 1x0 e quase no final. Antigamente o Bahia nem da primeira fase passava nessas copas, rapaz.

- Vocês se conformam com pouco. Eu quando era menino, quem mandava aqui era o Bahia. Eu já vi o Bahia ser campeão brasileiro! Quase morri no dia que o poste caiu em cima da galera quando o time tava desfilando com a taça de 88. Hoje em dia você vê um monte de cara rico jogando pelo Bahia e sem dar sangue. Naquele ano o salário de Taffarel pagava a folha toda do Bahia e ainda sobrava troco rapaz.

- Eu tô ligado, Figo. Você e meu pai falam sempre a mesma coisa. Mas o futebol hoje mudou. Hoje pro time ser campeão brasileiro ou da Copa do Brasil, precisa ter um elenco grande e qualificado. O Bahia tá buscando fazer isso, mas a caminhada é longa. Tem que pagar as dívidas, recuperar a imagem no mercado. Aumentar as receitas.

- Tá Cabeça, então me explique como a Chapecoense chegou na final da Sul-Americana e depois na pré-Libertadores? E o Vasco ano passado? E o Botafogo outro dia? Isso é conversa fiada rapaz!

- Chegou na sorte, Figo. Tanto é que nenhum dos três aí está bem no Brasileiro. E nem passaram da fase de grupos na Libertadores.

- Então você quer dizer pra mim, Fifi da Bahia que o Bahia não ganha nada por falta de sorte? Nem chegar na final chegou! Me deixe rapaz! Bahia não ganha porque é ruim. Entrou ontem parecendo Maguila contra Holyfield. Tomou um pau e ficou todo torto sem conseguir reagir. Tem que trazer jogador que seja homem e assuma o BO. Tem que ter presidente que nem Maracajá e Osório, que invadia o campo quando o juiz roubava, ameaçava jogador preguiçoso e as porra. Hoje em dia o presidente com aquele cabelo de boi-lambeu dele fica aí de conversinha “ah porque o orçamento é pequeno, porque o trabalho de reconstrução e que o sócio e não sei quê...”

- Você tá doido, coroa. Se o presidente do Bahia invade o campo o clube é punido rapaz. perde mando de campo. Belintani fez o Bahia ter recorde de sócios em dia. Aumentou as receitas do clube, conseguiu vender um monte de jogador aí pra fazer caixa pro clube...

Infelizmente meu ônibus chegou e não pude ver a conclusão da conversa. Deixei pra trás Figo e Cabeça mas trouxe comigo a dúvida, qual dos dois estava errado?

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.