é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Caio Vasconcelos
Publicada em 27/02/2020 às 12h15

Minha Análise - Nacional/PAR 1x3 Bahia

Meus Amigos,

Existe um ditado na Bahia que diz: O ano só começa após o carnaval! Então, Feliz Ano Novo Torcida Tricolor!

Ontem no Paraguai o time de Roger Machado finalmente fez uma partida condizente com a expectativa criada para 2020 e venceu muito bem o Nacional, por 3x1, garantindo uma boa posição na classificação à 2ª fase da Copa Sulamericana. Importante destacar que este resultado afasta o Bahia dos adversários mais complicados, que são os times eliminados da Copa Libertadores.

Diferente dos jogos anteriores, onde o time pecava muito na criação ofensiva por dentro, ausência de aproximação dos volantes, isolamento de Gilberto e defesa insegura, ontem tudo funcionou muito bem. Saída de bola com toques curtos, aproximação e saídas rápidas pelo meio e pelos lados, grande partida dos laterais e dos volantes, fazendo o time jogar a todo instante, uma belíssima partida de Rossi e Élber, que infernizaram a defesa do time paraguaio e a capacidade absurda de Gilberto em finalizar as chances criadas. O Bahia sobrou em campo. Faz tempo que não via uma partida tão boa do time Tricolor. Antes que falem da fraqueza do adversário, o time paraguaio não é pior que outros que o Bahia enfrentou em 2019 ou em 2020. A postura foi diferente, sem recuar após a marcação do primeiro gol, ou a preguiça, característica de parte deste elenco nos últimos anos. Ontem o Bahia quis vencer durante todo o tempo. E isso foi muito importante. Essa deve ser a postura da equipe em 2020, se quiser almejar algo mais!

Mantendo o esquema com 4 homens de frente, o Bahia foi muito feliz nas movimentações ofensivas. João Pedro, Flávio, Gregore e Capixaba davam suporte a Rossi, Elber e Clayson na missão de municiar Gilberto e o que se viu foi uma constante mudança de posições, confundindo a marcação adversária. Tanto que Élber teve 02 chances claras de gol em 03 minutos de jogo. E na segunda chance, após lindo passe de Rossi, marcou com categoria na saída do goleiro. 1x0.

O time de Roger Machado chegou diversas vezes à frente, marcando forte a saída de bola adversária, marcação alta, recomposição rápida e sem deixar o Nacional respirar. Tanto que a bola praticamente não foi ao gol de Anderson. E o segundo gol ocorreu nessa pressão. Clayson recebeu no meio uma bola recuperada, passou para João Pedro na grande área e este tocou para Gilberto. Antes da bola chegar no matador, o zagueiro meteu a mão na bola e cometeu um pênalti claro. Na cobrança, Gilberto bateu bem e fez 2x0.

Alguns lances do primeiro tempo foram emblemáticos, como o gol anulado de Rossi, onde o Bahia saiu rápido da defesa, de pé em pé, praticamente com um único toque por jogador e chegou na frente com quatro atletas. Uma pena o camisa 11 estar impedido, pois seria um golaço coletivo. Rossi se redimiu logo depois, ao passar lindamente de 3 dedos para Gilberto deslocar o goleiro e fazer 3x0.

Na segunda etapa o Bahia continuou criando chances. Só Fernandão teve 3 oportunidades de marcar, mas parou na trave ou errou o domínio/finalização. Entretanto, devemos destacar que o camisa 20 fez de longe sua melhor partida no Bahia em muito tempo. Como destaque negativo, o penalti muito mal marcado contra o Esquadrão, que se converteu em gol do Nacional, dando números finais à partida, 3x1. No fim, 6x1 no placar agregado e uma boa colocação no sorteio da próxima fase, além de quebrar um incômodo tabu, conseguindo o primeiro triunfo fora do Brasil em competições oficiais.

Anderson - Novamente uma atuação segura. Quando o jogo estava 3x1, cortou um cruzamento venenoso com uma linda ponte, que evitou o 3x2. Passou tranquilidade ao setor, tanto que os zagueiros não exitam e tocar a bola para ele sair jogando com os pés.
João Pedro - Atuação muito boa. Alternando nas infiltrações e movimentações, foi um dos principais destaques do time. Chegou com muita força na frente, participando de diversas jogadas de ataque. A tendência é melhorar ainda mais. Está merecendo encontrar esse gol de canhota já.
Lucas Fonseca - Fez um jogo seguro, contra o forte (fisicamente) Beltrán. Não cometeu o penalti marcado.
Juninho - Foi bem, menos afoito nos desarmes. Parece que houve um acerto sobre a sobra e sobre quem sai mais para "caçar" o adversário.
Capixaba - Volto a repetir. Um dos mais regulares em 2020. Sua qualidade para sair jogando com a bola sem chutão é muito importante para o modelo de jogo. Tem tranquilidade, sabe variar por dentro e chega bem na frente. Falta encaixar o último passe mais vezes, mas tem feito belas partidas.
Gregore - Atuação muito boa. Bem nos desarmes e na construção ofensiva, variou bem com Flávio na missão de chegar ao ataque.
Flávio - Quando joga desta forma é difícil não elogiar. Com qualidade para ditar o ritmo, chegou a frente, fez tabelas, ajudou ofensivamente. Não quis ser somente um construtor inicial, mas também foi a frente, o que é muito importante para o ataque como um todo.
Clayson - Não teve muito tempo em campo, mas ajudou no segundo gol. Acho que perderá o lugar para Rodriguinho, muito pelo que os outros jogadores de frente vem jogando.
Rossi - O melhor em campo. Lutou muito, ajudando na recomposição defensiva, além de 2 lindas assistências. É um jogador fundamental nesta transição ofensiva, tanto pelo lado direito quanto pelo lado esquerdo.
Élber - Jogou muito bem novamente. Além do gol, rompeu as linhas adversárias muito bem. Combinou bem com Capixabas jogadas pelo lado esquerdo e vem sendo o mais regular jogador do time em 2020.
Gilberto - Muito boa partida do artilheiro. Caindo muito pelo lado direito, abrindo espaços na defesa para as infiltrações de João Pedro e Élber, teve a frieza digna dos grandes camisas 9 para fazer 2 gols e matar o confronto. 45 gols pelo Bahia e muito próximo de se tornar ainda mais ídolo.
Daniel - Entrou e conseguiu dar dinâmica ao meio campo. Errou alguns passes, mas mostrou estar mais "ligado" no conceito de jogo. Vai ajudar muito em 2020.
Arthur Caíke - Fez um primeiro tempo aberto pela direita, sem aparecer tanto. Na segunda parte participou um pouco mais, mas ainda abaixo dos demais. Precisa fazer gols, para tirar essa nhaca.
Fernandão - Mais móvel, procurando participar do jogo, foi uma boa surpresa. Não se limitou a ficar dentro da área, caindo mais pela direita. Vi um fio de esperança nesta atuação para dias melhores. Torço para que marque logo um gol e recupere a confiança necessária dos artilheiros.
Roger Machado - Parece que o carnaval fez bem ao time. Mais solto, com mais opções de jogadas, fez a melhor partida do Bahia em muito tempo. Uma lufada de ar fresco num trabalho que vinha sendo bastante questionado. Que os bons ventos do Paraguai continuem por muito tempo.

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.