é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Caio Vasconcelos
Publicada em 21/02/2020 às 00h07

Minha Análise - CSA 0x2 Bahia

Meus Amigos,

Num jogo que mais parecia um baba de ressaca do carnaval, o Bahia pelo menos foi eficiente e venceu o limitado time do CSA por 2x0, em partida válida pela Copa do Nordeste 2020.

Novamente com dificuldades em construir jogadas ofensivas, muito pela incapacidade dos seus pontas e de seus volantes, o time de Roger Machado novamente se limitou às movimentações de Élber e Capixaba, os únicos jogadores que buscavam alternativas ofensivas. Justiça seja feita, João Pedro fez duas boas jogadas. Numa delas, achou Clayson sozinho, num lindo passe, mas o camisa 25 não conseguiu dominar a bola com o peito e deixou nas mãos do goleiro. Foi a chance mais lúcida criada pelo time tricolor na primeira etapa.

Se ofensivamente o Bahia foi praticamente nulo, defensivamente fez uma partida menos calamitosa que as anteriores pela CNE. Muito pela nulidade ofensiva do adversário, muito pela forma recuada que a defesa e volantes se apresentaram. Quase sem passar do meio campo, dificultou a criação alagoana, transformando a partida em algo chato de se assistir.

Quando o jogo caminhava para o intervalo num entediante 0x0, saiu o gol tricolor. Após cobrança de falta bizonha de Clayson, o CSA tentou sair rápido para o contra-ataque e a bola acabou chegando em Anderson. O arqueiro chutou para frente, Clayson cabeceou e Elber entrou sozinho pela esquerda para, mais uma vez, finalizar mal, quase nas mãos do goleiro. A sorte foi que Juninho acompanhou a jogada, chutou uma vez e no rebote, marcou. 1x0 Bahia.

Esperava-se que o Tricolor conduzisse melhor a pressão do Azulão do Mutange na segunda parte. Mas o que se viu foi uma pressão muito forte do CSA e o Bahia nas cordas, praticamente esperando para tomar o gol de empate. Tanto que Anderson foi importante em diversas intervenções, uma delas à queima-roupa.

Quando o empate parecia maduro, saiu o segundo gol tricolor. Clayson, em lindo passe, achou Elber livre na frente. O esforçado camisa 7 perdeu o gol no primeiro momento mas teve tranquilidade para servir Gilberto. O camisa 9 nem ajeitou, mandando uma bomba de canhota. 2x0 e o triunfo mais próximo.

Depois disso, o jogo praticamente acabou. O CSA sentiu o golpe e não teve capacidade técnica para incomodar o Bahia. As entradas promovidas por Roger (Zeca, Régis e Arthur Caíke), pouco mudaram o cenário da partida. Apenas como destaque uma boa arrancada de Régis por dentro, algo raríssimo de se ver, mas que não se concretizou em um lance de perigo porque o passe para Elber foi interceptado. No fim, 2x0 e 3 pontos importantes numa partida insossa do Esquadrão.

Anderson - Eleito o melhor em campo com justiça. Quando precisou ser acionado conseguiu conter o ímpeto do CSA.
João Pedro - Uma partida melhor que o confronto contra o Ceará. Menos ofensivo, mas com mais segurança atrás, quase não foi batido nos confrontos diretos.
Lucas Fonseca - Partida regular. Mas tem tido problemas quando os atacantes usam a velocidade como arma. Roger precisa definir como irá tratar deste assunto.
Juninho - Jogo regular. Mérito total no gol. Acreditou na jogada e foi até o fim.
Capixaba - Vinha sendo a melhor opção ofensiva do time até se machucar. O jogador mais regular do Bahia em 2020, juntamente com Elber.
Gregore - Jogo bastante regular, Somente um cartão amarelo injusto, mas que deve servir de alerta para partidas futuras.
Flávio - Praticamente não passou do círculo central. Defensivamente foi bem.
Élber - Jogador muito importante em 2020, novamente se destacou. Entretanto, não pode perder as 2 chances que teve. Um treinamento efetivo de finalizações ajudaria a melhor o seu número de gols.
Clayson - Assim como no jogo de sábado, no primeiro tempo fez um jogo paupérrimo, oscilando a esquerda e o meio, sem qualquer lance digno de elogios. Ainda perdeu um gol claro, ao errar um domínio fácil de peito. Na segunda etapa, melhorou um pouco, sendo autor de um lindo passe para Élber no segundo gol. Fez boas triangulações com Zeca na parte ofensiva mas deixou o estreante na mão várias vezes na parte defensiva. Parece que só joga os 45 minutos finais. Ele ou Rossi devem sair do time para a entrada de Rodriguinho.
Gilberto - Novamente matador. Parece que a boa fosa voltou, graças a Deus. É a nossa principal esperança.
Rossi - Fez um jogo burocrático. Pouco atacou, mas ajudou a fechar o lado quando requisitado.
Zeca - Entrou e compôs bem o lado esquerdo. Diferente de Capixaba, variou mais por dentro, fazendo movimentos interessantes. Vai ajudar.
Arthur Caike - Entrou em campo, mas nada fez. De novo.
Régis - Vai ajudar, se tiver a cabeça no lugar. Diferente de muitos torcedores, vejo Régis como uma peça que não temos no elenco. Só Rodriguinho tem essa característica de jogar por dentro, vir no volante, rodopiar e partir de frente com a bola. Ao invés de tentarmos emprestá-lo por qualquer coisa, daria a ele a oportunidade de mostrar seu futebol nesta CNE e Sula. Já foi melhor que no jogo anterior.
Roger Machado - Novamente o resultado é melhor que a exibição. Jogo pobre, com espaços imensos no meio campo, defesa muito recuada e ataque isolado. Não se justifica tamanha bagunça. Falta compactação, tabelas, jogadas curtas por dentro e definição de quando cada volante pode atacar a bola. Rodriguinho é a última esperança da torcida no seu trabalho.

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.