é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Caio Vasconcelos
Publicada em 22/04/2019 às 20h07

Minha Análise - Bahia 1 x 0 Bahia de Feira/BA

Meus Amigos,

Ontem numa Fonte Nova lotada, com muitas crianças, o Bahia venceu o bom time do Bahia de Feira e sagrou-se campeão baiano pela 48ª vez.

Repetindo o esquema tático de quinta-feira e pressionando desde o início do confronto, o Tricolor de Aço foi acumulando uma grande quantidade de gols perdidos, sufocando o time de Feira de Santana, que briosamente resistia. Arthur Caíque em 02 oportunidades, Gilberto e Elton tiveram chances claras de abrir o placar, entretanto a trave e a falta de pontaria impediram a alteração do resultado. O gol parecia questão de tempo, visto que o Bahia de Feira mal passava do meio campo.

Apenas em \lguns lances esporádicos, como a defesa de Anderson num chute do meio da rua, mostravam que o Bahia tinha um adversário em campo, tamanha era a pressão no campo de ataque. Fim do 1. tempo, aplausos e a sensação de que já poderíamos ir para os vestiários com uma vantagem no placar.

Após o intervalo, Arthur Caíque conseguiu perder um gol inacreditável, dominando no peito e furando ridiculamente a conclusão, já na linha da pequena área. Porém, quando parecia que o filme do 1. tempo iria se repetir, o VAR entrou em cena. Ramires foi derrubado de forma rocambolesca pelo zagueiro do Bahia de Feira e o árbitro de vídeo confirmou. Pênalti que Gilberto bateu com maestria. 1x0.

Com a necessidade de marcar um gol, o time do interior buscou atacar mais o Tricolor. Baseado nas bolas paradas, começou a recuar a marcação adversária e incomodar o arqueiro Anderson. Se por um lado a defesa do Esquadrão passou a ter mais trabalho, por outro os contra-ataques se tornaram mais perigosos. Isso tornou o jogo muito agradável de se ver, com gols perdidos dos dois lados. Numa dessas faltas conseguidas, o VAR entrou novamente em ação. Gilberto abriu o braço e cometeu pênalti. Na cobrança, Anderson pegou de forma sensacional. No rebote, fez uma defesa de puro reflexo, garantindo a vantagem. 

O jogo seguiu dramático, com bolas para os dois times marcarem. Ramires, na sequência da defesa do pênalti, quase marcou após belíssima jogada de Moisés. Jair defendeu. Rogério e Artur foram fominhas e não tocaram bolas, mesmo em maioria numérica na área. Gilberto teve um lindo chute travado pelo bom goleiro feirense. Do lado contrário, Cazumbá acertou o travessão e houveram outras chances de empatar a partida. 

No fim, a explosão de alegria da torcida pelo bi campeonato, muito importante no processo de reconstrução do clube. O maior campeão da década. Tudo voltando ao normal! Parabéns Bahia! BBMP!

Anderson - O nome do jogo! Além da defesa do pênalti, fez outras defesas importantíssimas!
Nino - Mais uma bela partida do xodó da torcida! Fez jogadas excelentes, além de defensivamente ter sido muito forte.
Ernando - Errou muitas bolas, além de faltas desnecessárias. 
LF - Fez um bom 1. tempo. Comandou a defesa. Fez falta na sequência da partida.
Moisés - Uma grande partida. Muito bem defensivamente e eficiente na parte ofensiva. Crescendo bastante de produção com Roger Machado, na linha de 4.
Elton - Perdeu 2 gols no 1. tempo que não costuma perder. Estava bem no jogo até a entrada de Gregore.
Douglas Augusto - Cometeu algumas faltas desnecessárias. Estava bem no jogo até a entrada de Gregore.
Ramires - Fez uma partida interessante, com muita mobilidade. Rendeu melhor quando foi fixado na direita. 
Artur - O melhor em campo dos jogadores de linha. Imparável, o anão tricolor jogou demais. Méritos para Roger que finalmente encontrou a posição dele em campo. Combinou muito bem com Moisés, criando uma dupla interessante pelo lado esquerdo.
Arthur Caíque - Fez um primeiro tempo bom, com 2 lances claros de gol que não entraram por pouco. Combinou bem com Gilberto. Rendeu melhor quando jogou por dentro. Nitidamente não está 100% fisicamente.
Gilberto - Fez uma partida acima das anteriores. Ligado o tempo inteiro, teve boas participações com Gilberto e Nino, mas pecou na finalização. Bateu o pênalti com maestria, mostrando a frieza do artilheiro.
Xandão - Entrou e deu calafrios na torcida. Se quiser ter o contrato renovado, precisa apresentar mais.
Rogério - Entrou e poderia ter se consagrado, mas perdeu um gol incrível. Uma peça que jogo a jogo irá ajudar, pela sua velocidade e dribles. 
Gregore - O pior em campo. Entrou fora de posição, completamente perdido, cometendo faltas desnecessárias. Nem marcou e nem atacou.
Roger Machado - Teve méritos em manter o esquema 442 que deu certo na quinta, apesar de exigir de Ramires maior movimentação por dentro, o que obrigava Arthur Caíque à cair pelas pontas. Errou ao colocar Rogério e depois Gregore, pois trouxe o time de Feira para o campo Tricolor. Além disso, lançou Gregore mais adiantado, o que confundiu o sistema defensivo. Era para ter colocado Fernandão, até pelas bolas paradas. 

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.