é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Baiano

Publicada em 19 de maio de 2016 às 00h35

Sant'Ana reclama de juiz e dá conselho a Marco Polo Del Nero

Mesmo reclamando da falta de gols do ataque do Bahia, presidente resolveu mais uma vez reclamar da arbitragem: "Quarto jogo consecutivo!"

Da Redação

Virou disco arranhado. Os cartolas do Bahia, seja Pedro Henriques ou Marcelo Sant'Ana já podem aprontar o discurso antes mesmo do final das partidas do Bahia. As palavras chaves são arbitragem, CBF, pênalti não marcado e gol ilegal.

Na madrugada desta quinta-feira não foi diferente. Após a segunda eliminação no primeiro semestre, sem contar a perda do título baiano para o principal rival, o presidente Marcelo Sant'Ana foi à coletiva e falou após o técnico Doriva.

"Preciso que volte a ser possível marcar pênalti a favor do Bahia. Eu acredito na honestidade dentro do futebol, embora seja cada vez mais difícil acreditar. As vezes fica difícil acreditar que seria coincidência. Hoje o Bahia teve um gol ilegal sofrido e dois pênaltis não marcados. Precisamos voltar a ter um jogo decido pelos atletas e não pela arbitragem", começou Sant'Ana.

Questionado se existiria a possibilidade do Bahia estar sofrendo uma represália pelas críticas à CBF, Marcelo negou.

"Não. Acredito que o presidente Marco Polo Del Nero é eleito e até agora não tem nenhuma prova contra ele. Ele sempre argumenta sobre sua inocência e a gente precisa acreditar. Mas o departamento de arbitragem do jeito que está vai naufragar a CBF. Nos jogos do Bahia é notório", reclamou o presidente.

"Hoje teve um pênalti dentro da área, o juiz fala que foi fora. O jogador desvia com o cotovelo, o juiz diz que não foi nada. Um gol ilegal e o juiz valida. Então fica difícil quando você pega 4 partidas em sequência e todos tem problemas graves. E são lances que não têm margem de dúvida e a arbitragem, não quero dizer que maneira tendenciosa, mas tem errado frequentemente", disse.

"Então, quero pedir ao presidente Marco Polo que ele interfira na comissão de arbitragem para que ele tenha tranquilidade para exercer sua presidência", disse dando o nome do diretor Sérgio Corrêa como responsável pelo fiasco.

E também sobrou para o departamento de transferência da CBF. O mesmo que validou o contrato de Victor Ramos, inscrito após a data limite para transferências do exterior. O assunto veio à tona quando o atraso na legalização do meia Renato Cajá foi colocado na coletiva.

"Desde segunda pela manhã o Bahia fez a solicitação para a CBF que emita o ITC e o departamento de transferencia da CBF não faz nem a solicitação para que esse contrato ocorra", bradou Sant'Ana.

DORIVA

Sant'Ana também comentou sobre o técnico Doriva. Para o presidente, o treinador tem feito um trabalho positivo, com mudanças na forma de jogar do Bahia. Mas a falta de eficiência nas finalizações precisa ser corrigida.

"Desde o segundo jogo do Campeonato Baiano ele modificou a forma de jogar do Bahia. Ele tem criado muitas ocasiões, mas temos que fazer essa correção nas finalizações. Um time profissional não pode desperdiçar tantas oportunidades de gol como o Bahia tem feito", falou.

"A gente tem criado, isso é um indicativo positivo do rendimento do time. Agora é inegável que tem que ser feitas as correções. O Bahia tem pecado demais na decisão da jogada. Na Série B a gente tem que dar a resposta que a torcida merece", finalizou.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.