é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 14 de julho de 2018 às 19h55

Preparador físico explica planejamento para 5 jogos até o fim do mês

Edy Carlos explica preparação especial para série de jogos pós-Copa

Victor de Freitas

2018-07-14-19-44_capatreino192
Edy Carlos, à direita, comandando treino físico no CT (Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia)

Terceiro time com mais jogos disputados no Brasil em 2018, o Bahia terá mais cinco partidas a disputar até o final deste mês. Para a maratona pós-Copa, os jogadores estão passando por trabalhos especiais de preparação física.

Preparador físico trazido por Enderson Moreira ao Bahia, Edy Carlos explicou o planejamento da comissão técnica junto com os preparadores para manter os atletas em alto nível em todas as partidas.

"A gente chegou no Bahia tem quase um mês, fizemos quatro jogos decisivos. O calendário do Bahia é apertado, tem mais de 40 jogos. E se Deus quiser teremos por volta de mais 40 jogos nesse segundo semestre. É uma realidade do calendário brasileiro, não é exclusividade do Bahia. Procuramos preparar os atletas da melhor forma possível. Não é fácil, temos jogo atrás de jogo, nosso plantel é bastante enxuto, mas temos que salientar que é um grupo qualificado, com capacidade física, muito bem treinados. Os preparadores físicos fizeram um trabalho de base muito bom com esses atletas. O que a gente procura fazer é um trabalho de prevenção de lesões, sabemos que é uma realidade do futebol, não só do futebol, de qualquer modalidade esportiva de alto rendimento. Todo atleta está suscetível a lesões. Estamos tentando minimizar isso. Preparação especial é recuperação dos atletas, conscientização deles, com sono e alimentação, que é fundamental. E preparar eles para suportar isso. Nenhum atleta consegue suportar 80 jogos na temporada. A gente sabe disso, temos que estar atentos para ao perceber uma queda de rendimento, ter a segurança de controlar um pouco mais para momentos importantes", explicou, Edy Carlos.

Em seis meses de temporada, o Esquadrão de Aço já atuou em 40 jogos - sendo o terceiro time que mais atuou em 2018. Apenas Ceará e Vitória atuaram mais vezes, respectivamente 43 e 41 vezes. Entretanto, o Bahia vai ultrapassar o número de jogos das duas equipes e se tornar o time com mais jogos no ano, por estar participando de duas competições a mais.

"A estafa dos atletas é grande. O Bahia é um dos clubes que mais jogaram nesse primeiro semestre. O ano teve cinco competições, ainda estamos em três. Queríamos muito o título, infelizmente não veio. Mas acredito que o torcedor viu a entrega dos jogadores, a disposição de um time que guerreou e lutou o tempo todo. As 18 equipes da Série A tiveram 10 ou 13 dias de folga, nós não tivemos. Programamos essa folga de três dias antes dos jogos contra o Sampaio. Sabíamos que seria importante para a recuperação do atleta, que tinha estafa física e mental. Sabemos que o descanso é importante e achamos bom dar esse tempo para respirar, esse processo de recuperação, para voltar muito focados e cientes da maratona que vamos enfrentar. Será jogo atrás de jogo. Vamos jogar contra o Vasco, depois contra a Chapecoense. Eles saem domingo e só vão voltar na sexta-feira. Momento que nós julgamos que era importante. O torcedor vê que perdeu o título e fica ansioso, acha que tem que trabalhar. Mas é um grupo que trabalha muito forte e vamos ter bons resultados esse ano, tenho certeza", acrescentou o preparador físico.

Para encarar o Vasco, o elenco tricolor realizou o quarto treino neste sábado. A última atividade vai acontecer na manhã deste domingo.

VEJA A AGENDA DE JOGOS DO BAHIA EM JULHO:

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.