é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Divisões de Base

Publicada em 06 de setembro de 2017 às 11h49

Paredão Tricolor: Bahia aposta na formação de novos goleiros na base

Seguindo exemplo de Jean, Clube adota nova metodologia de trabalho para goleiros jovens

Victor de Freitas

2017-09-06-11-03_capagoleirostreino
Fonte: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia

O sucesso obtido com Jean como titular em 2017 não apenas agrada o clube, como faz com que este seja um exemplo para o futuro do Bahia. Em busca de aprimorar a formação de novos talentos para o gol, e assegurar goleiros para o futuro do time profissional, foi criada uma nova metodologia de trabalho nomeada de “Paredão Tricolor” para as categorias de base.

O projeto tem como principal membro o preparador de goleiros Thiago Mehl, responsável pelo trabalho com Jean e os outros goleiros do time profissional. Profissional já experiente nesta área, e com passagem pelo Atlético-pr, Mehl explica como surgiu a ideia de trabalhar de maneira mais organizada com os goleiros da base tricolor. O ex-arqueiro Jean Fernandes e atual membro da comissão técnica da base, também participa do projeto.

“Quando cheguei, senti um retorno do pessoal do clube, que achava interessante a forma de trabalho. No ano passado, o Marcelo, o Nei Pandolfo, que era diretor de futebol, e o Éder Ferrari, pediram para passar ideias para a base. Mas quando é algo que não está 100% organizado, fica difícil. A gente subiu de divisão, e o presidente disse que esse ano queria criar o cargo de coordenador metodológico de treinamentos de goleiros. (...) Já tinha tudo meio mastigado para implantar em um clube, que era um dos meus sonhos. Assim surgiu o projeto Paredão Tricolor. Tinha que ter um nome, uma marca, para ser associado ao que a gente queria fazer. É um projeto de médio a longo prazo, mas que já começa a dar resultado. Não digo que já tem goleiro pronto da base para o profissional. Mas tem um norte, um caminho trilhado para isso”, explicou o profissional, ao GloboEsporte.com.

Para o treinador de goleiros, o clube não deve gastar tanto dinheiro com goleiros “caros”, mas sim dar suporte e aperfeiçoar os atletas do clube para que possa colher os frutos no futuro.

“Prefiro não gastar dinheiro com goleiro. Acho que tem que dar oportunidade. O Jean (Fernandes, ex-goleiro) foi assim, o filho dele também, o Alisson no Internacional foi assim... Às vezes, o torcedor e a imprensa cobram muito a contratação de um cara experiente. Não penso muito assim. Acho que temos que olhar com carinho para quem é da casa, desde que o trabalho lá embaixo seja feito com qualidade”, comentou.

Thiago Mehl também explica as principais razões para acreditar ser importante este trabalho com jogadores das categorias inferiores do clube.

“Às vezes, tinha goleiros que chegavam no profissional com um fundamento básico sem perfeição. E aí gerava a pergunta: “O que esse cara fez lá em baixo, nas categorias de base?”. Alguma coisa foi trabalhada errada. A ideia é minimizar esses erros. Ele não vai trabalhar só esses fundamentos, mas vai dar mais ênfase a esses. Trabalhou legal os básicos no Sub-15, no Sub-17 e Sub-20, vai trabalhar os mais complexos e os básicos, que não deixam de ser treinados. Tendência é chegar no profissional com fundamentos e qualidade técnica muito próximos da perfeição. São sete anos só treinando esses fundamentos. Por isso falo que é um projeto de médio a longo prazo”, explicou.

O projeto “Paredão Tricolor” conta com um cronograma especial de treinos para cada categoria, sem misturar goleiros com idades diferentes.

2017-09-06-11-04_paredaotricolor
Fonte: Reprodução

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.