é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Mercado

Publicada em 25 de março de 2017 às 08h13

Maioria da torcida queria punição contra meia

Boa parte dos tricolores não queria mais ver no Bahia

Vladimir Costa

Logo após o chilique de Cajá na partida contra o Fortaleza na última quarta, o ecbahia.com perguntou a seus leitores o que deveria ser feito com Renato Cajá, jogador mais caro do elenco e que nunca foi unanimidade no Esquadrão, apenas 4 gols em 40 jogos entre Série B, Baiano e Nordestão.

Enquanto 8% dos votantes deu razão ao atleta em seu ato de indisciplina, os 92% defendiam uma punição. Desses, 11% defendiam multa e afastamento. Outros 39% achavam que ele deveria ser apenas multado e os 42% restantes defendiam que ele deveria ser multado e afastado até sair pra outro clube.

Conforme anunciado na noite de sexta, diretoria, jogador e empresário chegaram a um acordo e o jogador de 32 anos não tem mais vínculo com o clube. Como de costume, a direção tricolor não deu detalhes da negociação, principalmente se clube ainda terá que pagar alguma coisa ao antigo reserva de Régis.

Ao lado de Hernane, e Thiago Ribeiro, Renato Cajá foi um dos principais reforços do Bahia em 2016 mas tal qual o "deprimido" Ribeiro, ganhou muito e rendeu pouco. Aguardado com muita expectativa pelo bom Brasileiro de 2015 na Ponte, nunca conseguiu se firmar no time de Guto Ferreira e por diversas vezes teve sua saída especulada. Com salário estimado em 300 mil reais fora as luvas que ganhou para deixar o futebol árabe, sua saída causará um alívio nas contas do Tricolor e certamente deixará o clima no elenco melhor.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.