é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 16 de julho de 2017 às 22h04

Jorginho analisa empate e justifica mudanças no intervalo

Técnico justificou as saídas de Régis e Allione

Victor de Freitas

2017-07-16-21-56_capajorginhocoletiva4
Fonte: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia

O Bahia voltou a tropeçar dentro de casa no Brasileirão. Contra o Avaí, em Pituaçu, o Esquadrão somou apenas um ponto ao empatar por 1 a 1. O resultado foi analisado pelo treinador Jorginho.

Em entrevista coletiva após o jogo, Jorginho analisou a atuação de sua equipe durante os 90 minutos e garante ter visto uma melhora no segundo tempo, após uma primeira etapa insatisfatória.

"Primeiro tempo foi muito ruim. Não entramos em campo. A equipe deles joga diferente quando joga em casa, com Marquinhos e Juan, que são jogadores que cadenciam o jogo. Fora, eles botam jogadores de velocidade, e estavam só esperando nosso erro. Não conseguimos construir no primeiro tempo. Foi o que aconteceu no segundo tempo, a tabela. O time melhorou muito no segundo tempo, construindo jogo, fazendo penetrações em velocidade. Infelizmente, tomamos gol de bola parada", explicou.

"Teve uma melhora no segundo tempo, o Vinícius dando passe para o Renê. Renê um monstro. A gente lamenta muito, porque não poderia tomar um gol de bola parada, não pode deixar passar aquela bola no primeiro pau. Temos que corrigir. O que fizemos (no segundo tempo) foi colocar a equipe para frente", acrescentou.

Um tema bastante abordado na sala de imprensa do Pituaçu, na noite deste domingo, foi a opção do treinador por realizar duas mudanças no intervalo, trocando Régis e Allione por Vinícius e Gustavo Farrareis. O técnico justificou o que tentou fazer.

"Todo mundo viu que a equipe não estava bem. Eu poderia ter tirado três jogadores. Régis, Allione e Mendoza não estavam bem. Optei por um jogador que tem velocidade. Foi assim que fizemos o gol com o Renê. Tentamos mudar a cara da equipe. Melhoramos muito no segundo tempo. Tivemos uma melhora grande, sensível, mas não conseguimos conquistar os três pontos", disse Jorginho.

Confira outros temas abordados na coletiva:

Fora do Z-4

"A gente não está na zona. Isso é muito importante. A gente pontuando fora, que é importante, pelo menos um ponto, que isso é fundamental... Não tem moleza. Brasileiro é isso aí".

Ausência de Rodrigão

"Atrapalha, porque as características são diferentes. João Paulo procurou fazer o melhor, já jogou nessa função [de centroavante] no sub-20. Não podíamos entrar desde o início com o Brumado de jeito nenhum. João Paulo sentiu fisicamente. Isso atrapalha muito. Quando a gente encontra o homem de área, a gente perde ele por contusão".

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.