é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 21 de janeiro de 2018 às 20h28

Guto Ferreira analisa atuação tricolor no segundo revés de 2018

Técnico cita pouco tempo de trabalho como fator para mau desempenho neste domingo

Victor de Freitas

2017-05-25-14-23_capagutocoletiva1
Fonte: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia

Dois jogos e duas derrotas por 1 a 0. O início de temporada do Bahia não é nada animador. Pelo contrário, traz preocupação e chateação para a torcida. Após o segundo revés do ano, o técnico Guto Ferreira concedeu a tradicional entrevista coletiva pós-jogo e analisou a atuação de seus jogadores.

Em sua análise sobre a má atuação da equipe pela segunda partida seguida, Guto Ferreira admite ver sua equipe abaixo do esperado, mas cita o pouco tempo de trabalho como fator para o desempenho decepcionante.

"É o tempo. Nós praticamente descansamos, fizemos um treino e viemos para o jogo. Fizemos algumas correções, mas ainda a gente está vendo, está bem abaixo, não está no nível que gostaria para início. A gente achou que poderia começar melhor, não está acontecendo. E não digo que o resultado tem refletido também a quantidade que temos criado. E sempre uma falha atrás tem nos prejudicado. Então, nós temos muito que melhorar. O importante é que temos margem de melhora bastante grande. Esperamos que seja o quanto antes. Quarta-feira já tem jogo de novo, e vamos ver o que possamos fazer para colocar um time forte e vencer", analisou.

"(O desempenho está abaixo) Do que eu gostaria sim, em termo de resultado. Mas tudo isso normal. Se você puxar todas as equipes que estão jogando está acontecendo a mesma coisa, até pelo tempo que elas estão trabalhando. Contra o tempo não tem o que fazer. É o tempo, a repetição que vai fazer com que eles descansem e treinem até que consigam chegar em um estágio físico que vai fazer com que tenham o reflexo mais rápido, concentração mais rápida e desenvolver o jogo mais rápido. É questão de um mês, um mês e meio, mas nós temos que conquistar resultado antes", acrescentou.

Se houve pouco tempo de trabalho, quando o time estará atuando no ritmo ideal?

"O que eu quero vai demorar um pouco mais. Nós temos ainda cinco jogos até a parada do carnaval, quando vamos ter dez dias praticamente de parada. Antes disso, (vamos) folgar dois dias e jogar, folgar dois dias e jogar. A gente vai ter que buscar soluções que não vem conseguido dentro de campo", explicou o técnico.

O Bahia vai voltar a campo na quarta-feira, contra a Jacuipense, na Arena Fonte Nova.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.