é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 19 de junho de 2018 às 17h38

Enderson detalha escolha pelo Bahia: 'Vi como uma boa oportunidade'

Novo técnico tricolor diz estar empolgado com desafio de dirigir o Esquadrão

Victor de Freitas

2018-06-19-17-23_capaendersonmoreira1
Fonte: Felipe Oliveira / ECBahia

O Bahia tem um novo técnico para a sequência da temporada de 2018. Enderson Moreira chegou ao Esquadrão e foi apresentado à imprensa na tarde desta terça-feira (19).

Em seu primeiro contato com a imprensa, desde que chegou ao Esquadrão de Aço, o novo treinador falou sobre sua saída do América Mineiro após um trabalho de dois anos e afirmou que viu no Bahia uma boa oportunidade para a sequência de sua carreira.

"Na verdade, foi a primeira vez que tomei uma atitude dessas, de interromper um trabalho. Foram duas coisas. Acho que o ciclo com o América-MG estava perto do fim, dois anos no clube. Temos hoje no futebol uma parada pouco provável, um recomeço. Todos têm mais tempo do que em uma transição normal de fim para início de ano. Todos têm tempo para treinar. No início da temporada tivemos dez dias de preparação para estrear no Mineiro. Foi justo essa interrupção. O Bahia fez essa escolha pelo Enderson, e eu também escolhi, visualizei aqui uma boa oportunidade de desenvolver um bom trabalho. Vi a equipe jogando algumas vezes, claro que não com a mesma atenção que terei agora. Vi grande potencial na equipe para essa segunda etapa do ano, para terminar de forma positiva. Importante a gente focar as atenções nessa competição (Copa do Nordeste), apesar do pouco tempo", disse o novo técnico do Bahia.

TÉCNICO MOVIDO A DESAFIOS:

Mineiro, Enderson também diz que não escolheu sair de sua cidade - onde vivia com sua família - apenas pelo fator financeiro, mas por estar empolgado com o desafio de levar o Bahia a voos mais altos na temporada, com quatro competições em disputa.

"A gente sempre pretende continuar as coisas. Mudou a percepção de uma oportunidade interessante. Sou de Belo Horizonte e estou abrindo mão de viver minha vida na minha casa, com meus filhos, minha esposa. Muita gente aponta ser questão financeira. Mas tomar café todo dia em casa com sua família não tem preço. Aceitei por gostar de desafios. Assumi o América-MG e ele estava na última colocação, rebaixado virtualmente com oito pontos em 15 rodadas. Vi uma possibilidade, um desafio. Naquele ano fizemos uma remontagem. Vejo no Bahia uma grande oportunidade. Sou movido a desafios", indicou.

O QUE FAZER PARA GANHAR FORA DE CASA?

Sabendo do atual momento de cinco derrotas seguidas como visitante - e sem marcar gol - Enderson diz que irá trabalhar os lados mental e tático de seus jogadores. Ele acredita que não é apenas com posse de bola e protagonismo em campo que se ganha jogos, mas sabendo aproveitar as oportunidades. Mesmo que sejam poucas.

"Acho que isso é um processo, costumamos falar que o Brasil é um país de dimensões continentais. Tem muita coisa que interfere na partida fora de casa. Só quem viaja muito que percebe. A equipe precisa maturar um pouco, entender o que é jogar fora de casa. O que fazemos bem aqui... A gente só vê o outro lado. A equipe que vem jogar aqui vem com pé atrás, sabe que vai ser difícil. Que a gente possa entender e controlar a partida fora de casa. Nem é ser protagonista em termos de posse de bola, mas saber explorar bem a situação, segurar bem o jogo, equilibrar o momento. Às vezes toma um gol fora e quer sair de qualquer forma para buscar o empate. A gente precisa fazer as coisas de forma gradativa. Às vezes sai, toma o gol e encerra as chances de se recuperar. Temos que montar boas estratégias para conquistar os três pontos, sempre nosso objetivo", explicou.

ACOSTUMADO A TRABALHAR SOB PRESSÃO:

Em todo time de massa, há uma torcida que faz cobranças e pressiona o técnico e os jogadores por bons resultados. Enderson não crê que isto irá interferir seu trabalho.

"Pressão é natural em qualquer lugar. Claro que aqui é enorme. O Bahia tem uma torcida apaixonada, vai ao estádio, apoia o clube, incentiva. Todos querem conquistas, vitórias. Todos sabem disso. Temos que saber não deixar que essas cobranças nos atrapalhem, conviver de forma positiva. Temos que estar abertos para as críticas positivas. O que é destrutivo não serve. Cada um tem direito a dar sua opinião, vamos respeitar e caminhar sem que isso interfira no nosso dia a dia. Tenho tranquilidade nesse aspecto", afirmou.

O primeiro desafio de Enderson sob o comando do Bahia está marcado para acontecer às 21h45 desta quinta-feira (21), no Castelão, contra o Ceará.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.