é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Baiano

Publicada em 07 de fevereiro de 2019 às 00h11

Com time B, Tricolor volta a decepcionar e empata com o Atlético

Bahia já acumula três partidas sem vencer na temporada e time B decepciona mais uma vez

Victor de Freitas

2019-02-06-23-42_capabahiaxatleticoalagoinhas
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Na noite desta quarta-feira (06), o Bahia encarou o Atlético de Alagoinhas em confronto válido pela quarta rodada do Campeonato Baiano. A partida terminou empatada em 1 a 1.

Com o empate fora de casa, o Esquadrão sobe da quinta para a terceira colocação do Campeonato Baiano, mas perde a chance de se aproximar do líder Bahia de Feira, que soma dez pontos.

O próximo desafio tricolor será nesta quinta-feira (07), contra o Liverpool, pela Sul-americana. Já no domingo, enfrentará o Jacobina pelo Campeonato Baiano.

O JOGO

Jogando fora de casa e com um time completamente formado por reservas e jogadores do sub-23, o Bahia saiu atrás logo aos oito minutos. João Neto cobrou pênalti e abriu o marcador a favor do time de Alagoinhas.

Após sair em desvantagem, o Esquadrão prontamente se lançou ao ataque e marcou o gol de empate aos dez minutos. O atacante Iago fez jogada pelo lado esquerdo e cruzou para a grande área. O jovem Caíque cabeceou firme e deixou tudo igual. Foi o primeiro gol marcado pelo jogador como atleta profissional.

Após os primeiros gols terem sido marcados nos minutos iniciais, a partida teve uma queda de ritmo ofensivo com o passar do tempo. O Bahia tinha Felipinho como seu principal organizador de jogadas no meio-campo e apostava na velocidade de Iago e Clayton pelas pontas - além da movimentação de Caíque.

Antes do intervalo, o Esquadrão voltou a incomodar o goleiro adversário somente aos 37 minutos. Felipinho recebeu lançamento e tentou finalizar de perna esquerda, mas a bola passou por cima do travessão.

SEGUNDO TEMPO

Já na segunda etapa, os dois times voltaram a criar chances nos minutos iniciais. Desta vez, foi o Tricolor quem chegou ao ataque pela primeira vez e fez o goleiro adversário trabalhar com um chute de Iago, aos oito minutos.

Pelo lado do interior, a primeira oportunidade do segundo tempo deixou o goleiro Fernando mais assustado do que o normal. Peixoto ganhou da defesa após cruzamento de escanteio e cabeceou na trave.

E AÍ, ARBITRAGEM?

Aos 15 a so 16 minutos, dois lances polêmicos contra o Bahia. No primeiro, o lateral-direito Matheus Silva invadiu a área em velocidade e caiu após ser tocado por trás. O árbitro Emerson Ricardo de Almeida nada marcou.

Já na segunda jogada polêmica, Clayton chegou até a linha de fundo e deu passe para Caíque finalizar para o gol. Desta vez, a arbitragem afimou que a bola saiu de campo, quando não ultrapassou totalmente a linha.

A partir dos 24 minutos, o time tricolor passou a jogar com um atleta a mais em campo, após o Atlético perder lateral Rafael Granja por lesão depois de já ter feito suas três substituições.

Mesmo com um a mais em campo, o Esquadrão seguiu com dificuldades para organizar jogadas e ter chances para virar o placar. O arqueiro Rodrigo voltou a fazer uma defesa apenas aos 38 minutos, em chute rasteiro de Rodrigo.

Nos minutos finais, Cláudio Prates fez sua última tentativa para ganhar o jogo, mandando o atacante Uéslei Jr. no lugar do defensor Everson. Porém, o placar não voltou a ser mexido e terminou empatado por 1 a 1.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.