ecbahia.com

é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 10 de agosto de 2018 às 20h01

Atacante 'versátil', Clayton se põe à disposição para jogar

"Jogo nas quatro funções, me adapto melhor à esquerda, mas me sinto bem nas quatro funções", diz o atacante

Victor de Freitas

2018-08-10-19-36_capaclayton2_1
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Confirmado como reforço por um ano, o atacante Clayton já está pronto para realizar sua estreia pelo Esquadrão. Com nome divulgado no BID, ele foi apresentado à imprensa e se colocou à disposição do técnico Enderson Moreira.

Em seu primeiro contato com a imprensa, o jogador vestiu a camisa tricolor e comentou sobre seu estilo de jogo. Clayton se classifica como um atacante versátil, por considerar que pode atuar em todas as funções do ataque. Porém, com preferência maior pelo lado esquerdo.

"Estou para ajudar o Zé, o Gilberto, independentemente de onde eu jogar. Não tenho uma posição para disputar. Existem jogadores de qualidade, jogo nas quatro funções, me adapto melhor à esquerda, mas me sinto bem nas quatro funções. Quero mostrar minha qualidade e ajudar o Bahia", disse o atacante.

O jogador também falou sobre o que lhe motivou a aceitar o desafio de vestir o manto do Esquadrão de Aço.

"O Bahia é um clube grande, disputando três competições e o carinho da diretoria. Eles mostraram interesse em mim e é disso que preciso. O que mais gostei acabou sendo isso, o esforço para me trazer. Estou muito confiante nesse momento no Bahia. Vou fazer o meu melhor e vou mostrar aos poucos que posso brigar pela vaga", comentou.

Carreira:

"Foi uma fase que comecei bem no Figueirense, fui ao Atlético-MG, tive oportunidades, depois fui para o Corinthians por empréstimo, o Atlético me pediu de volta porque achava necessário. Fiz uns cinco, seis jogos e me machuquei no último treino do ano. Me sinto no melhor momento da carreira na questão física, força, leveza. Esses meses foram essenciais para mudar a cabeça, preparar a carreira para voltar melhor. Precisava parar para pensar e estou mais preparado do que nunca. Se tiver que entrar amanhã, estou disposto. Só preciso de oportunidades para mostrar meu futebol".

Conhecimento sobre Enderson:

"Já jogamos clássico contra em Minas. É um excelente profissional, padrão de jogo que me encantei quando vi. Sempre preocupo olhar o padrão de jogo, e o padrão de jogo dele é excelente. Meu diferencial é velocidade, finalização, técnico. Preciso voltar para demonstrar. São excelentes atacantes, mas tenho qualidade e vou brigar pela vaga. O Bahia tem um bom elenco e vamos brigar por títulos".

Lesão sofrida em 2017:

"A lesão veio num momento que estava disputando vaga, entrando pouco. Digo mais que questão física, cuidados. Jogador precisa cuidar do corpo. Hoje me sinto mais profissional, e o nascimento de meu filho me fez repensar muitas coisas. Hoje sou mais família. Acompanho o crescimento dele e luto com mais garra para dar o melhor para ele. O Ricardo Oliveira era uma pessoa que sabia que era um excelente profissional. Quando tive o dia a dia com ele, vi o que é um atleta profissional. É um exemplo para todos. Falava para ele: 'Ricardo, você é um exemplo para mim".

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.