é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Divisões de Base

Publicada em 09 de fevereiro de 2017 às 13h13

Após início na fogueira, Juninho vive recomeço no profissional

Jovem lateral começa a ganhar espaço no time principal após mau início em 2015

Lucas Sales

2017-02-09-11-27_CapaJuninhocapixaba2
Fonte: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia

7 de novembro de 2015. Naquela data, a cinco jogos do fim do campeonato e ocupando a nona colocação, o Bahia jogava sua vida na Série B ante o Santa Cruz, na Fonte Nova, para um público de cerca de 30 mil pessoas.

Com João Paulo machucado e Vitor suspenso, pairava a dúvida na cabeça do então técnico Charles Fabian: quem ocuparia a vaga na lateral esquerda? As opções? Ávine, ídolo da torcida tricolor, que se recuperava de um longo período inativo e Juninho, garoto da base que atuava como meia e ainda não havia estreado como profissional.

Apesar do clima de tensão que cercava a partida, o treinador não hesitou e optou pelo jovem Juninho, de apenas 18 anos, para fazer sua estréia naquele dia. Com a bola rolando, o Esquadrão viu o Santa dominar as ações, principalmente pelo lado esquerdo do campo. O desfecho dessa história ainda não sai da cabeça do torcedor tricolor. O Esquadrão perdeu a partida de virada, por 2 a 1 e viu as chances do acesso despencarem.

Hoje, aos 20 anos e chamado agora de Juninho Capixaba (para diferenciar do camisa 5 tricolor), o jogador vive o melhor momento de sua curta carreira, até então. Desde 2012, quando chegou para compor o elenco do Esquadrãozinho, Juninho já atuou como volante e meia, mas foi como lateral que se firmou e conquistou o Campeonato Baiano sub-20 e o segundo lugar da Copa do Brasil da categoria.

Neste ano, com o rodízio de atletas proposto por Guto Ferreira, o garoto vem se tornando peça-chave da formação, após a contusão de Matheus Reis, na partida contra o Jacobina, em Pituaçu.

2017-02-09-11-28_CapaJuninho3
Fonte: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia

De lá pra cá, foram três participações no elenco profissional, sendo duas como titular. A melhor delas, na última quarta-feira (08), na goleada por 6 a 0 sobre o Bahia de Feira, onde o atleta participou das principais investidas do Tricolor pelo lado esquerdo e ainda serviu Diego Rosa para marcar o seu primeiro gol.

Ainda é cedo para cravar que a cria da base irá vingar entre os veteranos, mas o fato é que, hoje, de contrato renovado até 2019 e atuando gradativamente em jogos de menor apelo, no início da temporada, crescem as chances de um capítulo diferente do vivido em sete de novembro de 2015.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.