é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Caio Vasconcelos
Publicada em 21/03/2018 às 10h28

Minha Análise - Bahia 5 x 2 Altos

Meus Amigos,

Ontem no estádio da Fonte Nova em partida válida pela CNE, para um público de 5.420 pessoas, o Bahia continuou sua saga Gordiolana nesta temporada.

Num primeiro tempo sofrível (palavras do próprio treinador) e com uma boa segunda etapa, ambas marcadas pelos protestos da torcida, o que se viu foi o Bahia iniciar o confronto postado num 433 com Gregore, Edson e Vinícius em linha, Zé Rafael na esquerda, Edigar Junio na direita e Kayke de centroavante. O time claramente não funcionou, numa escassez de jogadas irritante, sem tabelas e aproximações por dentro. O time ficou limitado às jogadas pelas laterais, quase sempre sem objetividade. Podemos destacar somente a boa jogada de Edigar Junio, que se desvencilhou de 02 marcadores e cruzou na medida para Kayke cabecear pra fora. 

O time seguiu sem convencer, jogando de forma displicente, desinteressada e irritando a torcida. Num raro momento de lucidez ofensiva, após boa troca de passes, Vinícius arriscou um bom chute de fora da área, que beijou a rede pelo lado de fora. 

A produção do ataque tricolor foi muito aquém do que o esperado. O time não parecia estar "com vontade" de ganhar o jogo. Prova disso que foram poucos chutes a gol e somente uma defesa do arqueiro piauiense. Já pelo flanco esquerdo, Edigar fez boa jogada passando pelo marcador e chutou para defesa do goleiro. Fim de um primeiro tempo "estéril" e vaias merecidas para o Esquadrão.

Na segunda parte do confronto a equipe comandada por GF voltou de forma diferente. Com Vinícius mais centralizado, jogando na mesma linha de Zé Rafael e Edigar, num 4231 clássico, o time passou a construir mais jogadas ofensivas, pressionando a saída do Altos. A prova é que antes de abrir o placar, o time já havia criado chances em 02 oportunidades. Zé Rafael chutou uma bola no Dique do Tororó com menos de 01 minuto de partida e depois Vinícius obrigou o goleiro a uma boa intervenção, que gerou o escanteio do primeiro gol de Tiago. 

Logo depois do gol, o lance que mudou de vez o ânimo da torcida. Zé Rafael deu passe com açúcar e afeto para Kayke. O centroavante, na linha da pequena área, chutou nas mãos do goleiro e não fez o segundo gol tricolor. Para piorar, na sequencia da jogada, o Bahia sofreu o gol de empate. 1-1. O que se viu no estádio após esse lance foi uma insatisfação generalizada da torcida, vaiando GF a todo o momento, criticando o time e praticamente "torcendo pela equipe do Altos virar o placar."

Mesmo com as cobranças da torcida, o Bahia criou outras chances. LF cabeceou uma bola rente à trave, após boa cobrança de falta de Vinícius. Zé Rafael chutou outra bola no Dique do Tororó, em lance dentro da pequena área.

Como castigo, pelos gols perdidos e atuação apagada mais uma vez, Kayke foi substituído por Marco Antônio. Muitos não concordaram com a alteração de GF, inclusive este que vos escreve, visto que o normal seria retirar um dos 02 volantes para por um meia e recuar Vinícius. Para piorar, o Altos virou o jogo. Bahia 1-2.

Ocorre que GF tem muita sorte também. Ao lançar Marco Antônio ele deslocou Edigar para centroavante. O Bahia passou a perder gols em sequência. Primeiro Marco Antônio isolou, após bola na trave de Vinícius. Depois Elton arriscou para boa defesa do goleiro. Por fim Marco Antônio, sem goleiro, chutou a terceira bola no Dique do Tororó. O gol era questão de tempo. O goleiro do Altos fez mais uma grande defesa na cabeçada de Marco Antônio. No escanteio, Vinícius cruzou na medida para Edigar Junio empatar. Bahia 2-2. 

Logo depois do gol de empate, veio à virada. Em boa trama do ataque, Edigar fuzilou. 3-2. Cabia mais. Vinicius fez 4-2 numa boa jogada e Zé Rafael, no gol mais bonito da noite, fez 5-2 fechando o placar.

Cabe destacar que o time, mais uma vez, só entrou em campo em um tempo. Parece um pouco de soberba, de desinteresse, de falta de treino, tudo junto talvez, mas o que se viu no jogo de ontem é um Bahia ainda procurando sua melhor formação para a temporada. O segundo tempo do confronto pode ser um indício do que temos de melhor, com Mena, Nílton e Régis/Allione merecendo oportunidades. O que eu sei é que GF é muito sortudo e Kayke precisa procurar um especialista para tirar o "olhado", pois o menino está "carregado". BBMP

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.