é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Caio Vasconcelos
Publicada em 26/03/2018 às 11h39

Minha Análise - Bahia 3 x 0 Juazeirense

Meus Amigos,

 Ontem na suja e mal tratada Arena FN, para um bom público (quase 12 mil presentes), o Tricolor de Aço atuou de forma segura e despachou a equipe da Juazeirense, classificando-se para final do estadual contra o time Mamão com Açúcar fujão de Canabrava. 

Desde o início do confronto o que se viu foi o Esquadrão propondo as ações ofensivas, com gol anulado de LF, passes bem trabalhados dos meias com os laterais, sem dar oportunidades à equipe do interiorana.

 O reflexo disso foi o número de chances criadas.  O Bahia teve uma infinidade de gols perdidos, alguns de cara, outros através de intervenções do goleiro Tigre. A Juazeirense somente incomodava em cobranças de falta, que levaram pouco perigo a Douglas.

O gol tricolor inclusive ocorrera em uma boa jogada bem trabalhada pela direita. Passe de Zé Rafael para Nino que foi ao fundo e cruzou para trás. Antes do esférico chegar para Edigar finalizar, o atleta adversário tentou cortar e marcou contra. Bahia 1-0.

 Um destaque importante foi que a torcida “jogou junto dessa vez”. Participativa, cantando, sem vaiar nenhum jogador, aplaudindo as tentativas de jogadas. Foi a “parceira” que sempre a diferenciou.

Na segunda etapa da peleja, mesmo com um Juazeirense mais ofensivo, o Bahia continuou sendo soberano. Tanto que antes do segundo gol, marcado pelo montinho artilheiro da FN, numa furada bizonha do goleiro Tigre, o Bahia já havia criado duas boas chances de marcar.

 Mesmo perdendo gols, Marco Antônio e Vinícius estavam sendo os destaques da partida, pela movimentação e chances criadas.

Com a entrada de Régis no lugar do garoto Marco Antônio (que saiu bastante aplaudido), ocorrera uma pequena alteração tática na equipe. Zé Rafael, que vinha atuando pelo lado direito do campo, foi deslocado para o lado esquerdo, com o “Maradoninha Tricolor” atuando pela ponta direita.

E por esse lado do campo surgiram as melhores jogadas de ataque tricolor. As tabelas entre Nino e Régis foram muito interessantes. Numa dessas jogadas, Nino foi tocado na área, mas o árbitro entendeu como simulação. Vermelho para o lateral tricolor e desfalque no primeiro Bavice. 

O melhor da partida ainda estava por vir. Brumado, que havia substituído Edigar fez uma jogada de craque, driblando 03 atletas e tocando por cavadinha na saída do goleiro. Golaço que mereceria uma placa na FN.

 No fim ainda teve tempo para uma excelente intervenção de Douglas, numa cobrança de falta muito bem cobrada. Fim de partida. Bahia 3-0.

 Deve-se destacar a boa atuação de Léo, Élton, Marco Antônio e Vinícius, que foram determinantes para uma boa atuação do Tricolor.

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.