é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Caio Vasconcelos
Publicada em 21/09/2018 às 16h33

Minha Análise - Bahia 2x1 Botafogo

Meus Amigos,

Ontem, num dia triste para este que vos escreve devido a perda de um grande amigo para a violência de nossa cidade, o Bahia teve sorte para vencer o fraco time do Botafogo na primeira partida das oitavas de final da Copa Sulamericana.

Num jogo onde o importante era não sofrer gols e tentar marcar, o Tricolor abriu o placar logo no início. Numa bola rebatida da defesa alvinegra, o garoto Ramires pegou de canhota, botando no barbante. Bahia 1-0.

O Bahia continuou pressionando na tentativa de ampliar o placar. Entretanto, a qualidade das jogadas criadas e as finalizações pecaram. Nino e Edigar tiveram chances claras de ampliar, mas chutaram para fora, muito mal. Além disso, Claiton cabeceou com perigo, para boa defesa do arqueiro de General Severiano.

Depois desse lance, o Botafogo chegou 2 vezes com perigo, com a bola acertando a trave nos 2 lances. O detalhe é que esses lances ocorreram em contra-ataques, que inexplicavelmente foram dados pelo Bahia, que deveria estar controlando a partida e os avanços do adversário. O time ficou muito exposto sem necessidade, em face do gol fora de casa.

Após o sufoco no fim da primeira parte, esperava-se que o Bahia fosse mais seguro no 2° tempo. Ledo engano. O time continuou dando espaços na defesa para o time carioca. A sorte é que Douglas estava numa noite inspirada e evitou uma goleada.

O Bahia ainda fez o segundo gol, após falha do goleiro, que botou pra dentro em cabeçada de Claiton num escanteio bem fechado cobrado por Vinícius. Bahia 2-0.

Teoricamente o time deveria se fechar e evitar sofrer gols. Mas o que se viu foi uma equipe espaçada, com erros de posicionamento e transição, além de esgotada tanto na parte física quanto mental. O Botafogo poderia ter empatado, mas o Bahia teve um goleiro inspiradíssimo que corrigiu todas as falhas da defesa. Fim de jogo. 2-1 e um confronto aberto pela vaga nas quartas de final.

Douglas - O melhor em campo. Pegou tudo que pode. Tive a sensação no gol que foi atrapalhado por LF, pois ele se assusta qdo a bola vem até ele. Talvez esperasse que o zagueiro chutasse a bola para a frente.

Nino - Muita transpiração e pouquíssima inspiração. Sobe ao ataque muitas vezes ao mesmo tempo de Léo, deixando os zagueiros no mano a mano.

Grolli - Fez uma partida ruim. Errou cabeçadas, posicionamento.

LF - Salvou um gol certo, mas falhou em alguns lances, principalmente em cruzamentos.

Leo - Muita transpiração e pouquíssima inspiração. Sobe ao ataque muitas vezes ao mesmo tempo de Nino, deixando os zagueiros no mano a mano. Uma expulsão idiota, para coroar a péssima atuação.

Gregore - Fez o que pode. Vem carregando Elton nas costas. Um dos poucos que se salvaram.

Elton - Inútil. Nada fez em campo. Não consegue dar um passe vertical, fazer uma tabela. Não é compreensível sua titularidade neste momento. Está em péssima fase.

Ramires - Praticamente jogou sozinho. Fez um belo gol e colaborou enquanto teve pernas. Hoje é titular absoluto do time.

Claiton - Prejudicado por ter jogado do lado direito, não foi bem apesar do gol. Lento, pouco ganhou bolas na velocidade. Jogou mais perto de Edigar, o que deu conforto à zaga do Botafogo.

Zé Rafael - Precisa sair do time. Está morto, matando os ataques. Prende demais a bola e está sem arranque. Sair por 2 ou 3 jogos irá fazer ele render mais para a reta final.

Edigar - Desinteressado, parece querer que o ano acabe. Um chute para fora e 2 bolas que ganhou da zaga. Muito pouco. Seu estado físico preocupa demais.

Everson - Entrou e foi o melhor da zaga. Ganhou algumas bolas pelo alto, além da velocidade para cobrir alguns buracos deixados por Léo.

Vinícius - Lento, desinteressado, preguiçoso. Outro que parou de jogar há algumas partidas. Não arma, não marca. E ainda inventa de bater falta daquele jeito. Não consegue nem acertar no gol.

Brumado - Foi prejudicado por Edigar. Não pode entrar num time que Edigar vai ser o ponta. Não recebeu uma bola em condições. Com a expulsão de Léo, se sacrificou, jogando na ponta para fechar o espaço.

EM - Precisa rever seus conceitos. Elton, Vinicius, Edigar de ponta e Zé Rafael jogando a meio pau não dá. Precisa pensar em outras alternativas, outros esquemas, outras peças.

Essa coluna eu dedico à Márcio Pérez, vugo Meg Espanha, assassinado brutalmente na noite de quarta-feira em Salvador. Um amante do futebol, que sempre compartilhou suas idéias de jogo e dividiu os gramados comigo. Onde estiver meu velho, saiba que lembraremos de você. Em breve jogaremos nosso baba novamente.

 

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.