é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Caio Vasconcelos
Publicada em 05/11/2018 às 19h36

Minha Análise - Bahia 1 x 0 Chapecoense

Meus Amigos,

 

Ontem numa Arena FN com apenas 17.800 pessoas, o Bahia foi superior à Chapecoense e conseguiu um triunfo importantíssimo para suas pretensões no BR18.

 

Desde o início o time tricolor buscou assumir as rédeas do confronto. Com uma marcação alta, pressionando a saída de bola do adversário, forçou chutões que permitiram a recuperação de bola com frequencia. O time catarinense não passava do meio campo e esteve próximo de levar o primeiro gol em pelo menos 3 oportunidades, caso Edigar Junio não estivesse numa noite tão ruim. O camisa 11 tricolor perdeu 2 gols de cara, um deles imperdível, e ainda tirou um gol claro de ZR10. Deve-se destacar ainda a intensa troca de passes, tanto pelos lados quanto pelo meio, com muita mobilidade de Ramires, ZR10 e Gregore, com Nilton recuperando bolas e reiniciando os ataques. Nossos laterais chegaram ao fundo do campo algumas vezes, mas executaram mal os cruzamentos.

 

Até os 30 minutos o Bahia foi soberano. A Chapecoense levou perigo somente na parte final do 1°  tempo, com Leandro Pereira dando calafrios na torcida tricolor por 2 oportunidades. Um chute cara a cara com Douglas para fora e um chute violento na trave. Importante destacar que o Bahia atuou quase todo 1° tempo no campo de ataque com 8 jogadores, mantendo apenas os 2 zagueiros e o goleiro Douglas atrás da linha do meio campo, arriscando-se em busca do gol. Fim dos 45 minutos iniciais e um 0-0 perigoso no placar.

 

No 2° tempo o time tricolor mudou a estratégia. Meio afobado, começou a rifar muitas bolas no ataque, com cruzamentos desnecessários para área, onde a zaga da Chape cortava sem problemas. A bola era pouco trabalhada no meio, irritando a torcida. Léo e Nino cansaram de cruzar bolas de forma equivocada, prejudicando diversos ataques.

 

Incrivelmente, no momento em que o Bahia pôs a pelota no chão novamente, o gol saiu. Gregore serviu ZR10, que costurou toda a defesa adversária e serviu Elber. O camisa 7, a la Romário, dominou com a parte de fora do pé direito e bateu cruzado na saída de Jandrei. Bahia 1-0.  Gol do alívio, do desabafo.

 

O que se viu depois foi o Bahia buscando o segundo gol, mas sem forçar uma situação de perigo, controlando a partida, e uma Chapecoense sem força ofensiva para buscar o empate. Somente o bom jogador Doffo levou algum perigo, buscando ganhar terreno para conseguir faltas próximas à área. No fim, Bahia 1-0 e time cada vez mais longe do Z4. 

 

Douglas - Mero espectador na maior parte do confronto, foi seguro quando acionado.

Nino - Bem na parte defensiva, errou muitos cruzamentos, desperdiçando alguns ataques preciosos.

Jackson - Não comprometeu. Mas ficou muito exposto, no mano a mano com Leandro Pereira. No segundo tempo, jogando pelo lado esquerdo, rendeu mais.

LF - Não comprometeu. Saiu no intervalo, para não agravar a lesão.

Léo - Assim como Nino, foi bem na parte defensiva, errou muitos cruzamentos, desperdiçando alguns ataques preciosos.

Gregore - Uma grande atuação. Cada vez mais importante no time, tem subido mais ao ataque, desde que Nilton virou titular. E tem construido jogadas interessantes, além de ser um dos maiores desarmadores do campeonato. 

Nilton - Fez mais um bom jogo. Compensa sua pouca velocidade com um passe qualificado. Perde muito pouco a bola, orienta a equipe o tempo inteiro. Usa a experiência ao seu favor e tem sido muito importante na parte defensiva, com cortes providenciais de cabeça.

Ramires - Jogou muito bem. Sempre jogando simples, com 1 ou 2 toques na bola, fez o time jogar com sua velocidade e inteligência. Onipresente, foi um dos melhores em campo.

Elber - Não foi tão bem quanto em outras partidas, mas foi decisivo. Quando teve a oportunidade de fazer o gol, não perdoou. Vem sendo decisivo nos jogos, o que é importante, para dividir a responsabilidade com ZR10 e Ramires, na parte ofensiva.

ZR10 - Fez uma partida muito boa, próxima do seu nível habitual. Sempre presente na construção das jogadas, foi decisivo no gol, ao construir uma linda jogada em que passou por 3 jogadores e serviu Elber para marcar. Quase marca em 2 oportunidades, mas um chute de primeira foi para fora e Edigar fez o favor de tirar um gol seu. 

Edigar Junio - Precisa urgente de um banho de folha. Os gols perdidos são de quem está intranquilo com o jejum. Sabe jogar e fez uma partida razoável, prendendo bola, tabelando, se não considerarmos os gols perdidos.

Grolli - Seguro, não comprometeu.

Flávio -  Entrou e conseguiu manter o controle do meio campo. Mostra muita qualidade.

Brumado - Precisa ter mais fome para definir as jogadas. Não comprometeu, mas precisa ter mais fome de gol.

EM - Faz um bom trabalho. Arriscou jogar mais adiantado, pressionando o adversário e foi feliz nas escolhas. Mostra ter boa leitura de jogo e estar compromissado com o time. Em 2019 fará um trabalho melhor ainda.

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.