é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Djalma Gomes
Publicada em 20/09/2017 às 16h01

Árbitro de vídeo em sua essência

O Árbitro de Vídeo é o assunto em evidência, mas estão distorcendo muito a sua concepção. Aliás, já deveria ter sido colocado em prática no Brasil, que é o berço do projeto, além de ser decisivo para o bem do futebol, caso não seja alterado na sua essência quando da sua aplicação por aqui. 

-- É bom lembrar que o projeto idealizado e executado por Manoel Serapião foi discutido amplamente no Conselho do IFAB -International Football Association Board - que é o órgão mundial responsável pelas regras.

Serapião idealizou o projeto e executou-o.  Como diretor técnico que é da Escola Nacional de Arbitragem da CBF, foi ao IFAB representando a Confederação Sul americana de Futebol - CSF - e, também, como membro do TAP - Painel Técnico Consultivo do IFAB - colocou o projeto em discussão e meses depois foi aprovado. 

O  problema maior é que estão achando que o AV vigiará todo o campo, lance por lance, e não é essa a concepção. Pelo menos a ideia original foi fundamentada apenas em cima dos lances capitais como gol marcado ou não marcado - impedimento -, pênalti e expulsão. 

Escrevi na íntegra sobre este assunto em 28/10/2015, e agora estou apenas compactando aquela coluna para melhor esclarecer.

O Árbitro Auxiliar de Vídeo, que contém regras acompanhadas de tecnologia, consiste em facilitar as arbitragens e o futebol como um todo, evitando assim polêmicas que tendem a deixá-lo confuso, menos romântico e intolerante. 

Entre alguns projetos apresentados à época, o do baiano Manoel Serapião foi o que mais agradou aos integrantes do International Football Association Board – IFAB -- órgão mundial responsável pelas regras, e, do qual Serapião faz parte. 

Vale salientar que a FIFA não tem autonomia para alterar as regras do futebol, só o IFAB pode alterar essas regras.

De acordo com o projeto, o AV corrige erro claro e indiscutível do árbitro de campo em lances decisivos, como gols em situação de impedimento, pênaltis marcados ou não marcados, e expulsões -- o AV, pela clareza do lance, decidirá e o árbitro apenas confirmará.

Agora, se querem complicar alterando a essência do projeto expandindo o AV para todos os lances da partida, simplesmente estarão tirando o futebol do interesse do torcedor porque a partida será paralisada a todo instante.   

O projeto simplifica dando autonomia absoluta ao Arbitro de Vídeo que ficaria em uma cabine fechada e dinamizaria mais a partida de futebol porque a comunicação seria imediata - tipo sim ou não - e as paralisações seriam raras, ao contrário do que se fala por aí sem o devido conhecimento da matéria.

Repito: tal projeto objetiva tão somente corrigir erros claros e inequívocos de arbitragens em lances de gols e pênaltis marcados e não marcados e de ações disciplinares graves, pois são esses erros que podem alterar os resultados de jogos, como tem acontecido.

Manoel Serapião Filho é Instrutor da FIFA, diretor técnico da ENAF - Escola Nacional de Arbitragem da CBF -- e o responsável da CBF pela implantação de tecnologia. 

Vale ainda acrescentar que Serapião é membro efetivo do TAP -- Painel técnico consultivo do IFAB, que é um colegiado composto por 6 membros em todo o mundo, cada um representando uma Confederação. 

É também o legítimo representante da CSF - Confederação Sul-Americana de Futebol - nas reuniões do IFAB. Neste mês passou 15 dias no Paraguai ministrando palestras e treinamentos de árbitros.

Caso a CBF deseje alterar a regra original, terá dores de cabeça porque as constantes paralisações serão inevitáveis e fatalmente irá descaracterizar o projeto cuja finalidade é dar clareza e conservar o futebol no radar do torcedor.

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.